Objetividade e subjetividade nas ciências jurídicas e sociais: durkheim e weber

4974 palavras 20 páginas
Objetividade e Subjetividade nas Ciências jurídicas e sociais: Durkheim e Weber

Sumário

1. Durkheim e a objetividade da Sociologia
2. Weber e a subjetividade da Ciência Social: o método compreensivo
3. Aproximações e diferenças entre Durkheim e Weber
4. Bibliografia

RESUMO

O nascimento das ciências sociais no século XIX foi marcado pela reflexão sobre a especificidade do método que essas ciências deveriam obedecer, ao mesmo tempo pela preocupação em indicar o significado autônomo das relações de causalidade entre os fatos sociais em relação aos fatos naturais. Durkheim pretendeu, ao escrever As Regras do método sociológico, fundar a Sociologia como ciência, formulando-lhe um método propriamente sociológico, de modo que ela
…exibir mais conteúdo…
O juramento começou por ser uma espécie de prova judiciária para se tornar simplesmente uma forma solene e imponente de testemunho, e desde séculos os dogmas religiosos do cristianismo não mudaram, mas o papel que desempenham nas sociedades modernas já não é o mesmo que desempenhavam na Idade Média.

A primeira conclusão que podemos formular na ótica de Durkheim é que a causalidade que produz um fato social não é suficiente para a explicação sociológica, pois o fato adquire um significado não causal, mais propriamente funcional, cuja característica principal é ser compreendido sempre dentro de um contexto, de um sistema, como é a própria sociedade. A analogia da noção de sistema é tirada da biologia:

“com efeito, na célula viva só existem moléculas de matéria bruta; simplesmente, estão associadas e é esta associação que é a causa dos fenômenos novos que caracterizam a vida e cujo germe é impossível encontrar em qualquer um dos elementos associados. Um todo não é idêntico à soma das partes que o constituem; é algo de diferente cujas propriedades diferem das que revelam as partes de que é composto. (...)Em virtude deste princípio, a sociedade não é uma simples soma de indivíduos, pois o sistema formado pela associação destes representa uma realidade específica que tem as suas características próprias. Sem dúvida que nada se pode produzir de coletivo sem que se manifestem

Relacionados

  • Surgimento da sociologia, weber, marx e durkheim
    2216 palavras | 9 páginas
  • Durkheim e os fatos sociais
    752 palavras | 4 páginas
  • A sociologia de émile durkheim e max weber
    897 palavras | 4 páginas
  • Práticas Sociais e Subjetividade
    2202 palavras | 9 páginas
  • Sociólogos durkheim, marx e weber
    2258 palavras | 10 páginas
  • As contribuições das teorias de emile durkheim, max weber e karl marx para a ciência do direito
    7765 palavras | 31 páginas
  • Religião: weber, marx e durkheim, e sincretismo religioso no brasil
    2265 palavras | 10 páginas
  • O ESTADO E DOMINAÇÃO NOS PRESUPOSTOS, DE MARX, WEBER E DURKHEIM
    1704 palavras | 7 páginas
  • Durkheim e Weber
    898 palavras | 4 páginas