Os historiadores e a cultura material

1825 palavras 8 páginas
Os historiadores e a cultura material

Pedro Paulo Funari

Os historiadores e as fontes arqueológicas: as origens

A história surgiu com esse nome entre gregos antigos para pesquisar as origens dos conflitos e contradições de sua época. É assim que iniciam as histórias de Heródoto, posteriormente, reconhecido como o pai da História, contudo, eram investigações sobre as causas do presente, sendo por esta busca que ele se voltou para o passado. É só por uso metafórico que se passou a designar História o estudo do passado.

A história como disciplina acadêmica é herdeira indireta da história dos antigos que era antes de tudo um gênero literário. Heródoto e Tucídides escreviam para serem lidos e apreciados como autores de belas
…exibir mais conteúdo…
A cidade de Pompéia começou a ser escavada e seus objetos colecionados da mesma maneira. No século XIX a cultura material passaria a não ser mais objeto artístico para torna-se uma fonte Histórica. Tudo que antes era coletado como objeto de colecionador, de estátuas a pequenos objetos de uso cotidiano passou a ser considerado uma fonte de informações capaz de trazer novos dados, indisponíveis nos documentos escritos.

Portanto os primeiros documentos arqueológicos antes mesmo de se iniciarem as escavações científicas foi todo aquele imenso material acumulado na forma de antiguidades que passavam por um processo de transformação em fonte cientifica de informação. Os Museus contribuíram para a formação de uma identidade nacional como também para reforçar a ideologia imperial das grandes potências empenhada em conquistas coloniais. Reuniam artefatos vindos do próprio país e do mundo, como o Museu Britânico, o Museu do Louvre ou mesmo o Museu nacional do Rio de Janeiro.

Fontes epigráficas e artefatos

Da imensa quantidade de material arqueológico que começou a vir à luz no século XIX, aquele que mais atenção mereceu por muitas décadas e ainda continua a ser particularmente valorizado são as inscrições. Muitas civilizações utilizaram-se de inscrições em pedra, mas também em outros suportes duráveis como a cerâmica , tijolos, telhas, estelas e sarcófagos. A decifração dos hieróglifos

Relacionados

  • Globalização e os reflexos na cultura brasileira
    850 palavras | 4 páginas
  • Homem, cultura e sociedade
    8100 palavras | 33 páginas
  • Ética e cultura - ética e cultura corporal
    5512 palavras | 23 páginas
  • RESUMO: DANIEL MILLER, CONSUMO COMO CULTURA MATERIAL
    1535 palavras | 7 páginas
  • Ulpiano Bezerra De Meneses A Cultura Material No Estudo Das Sociedades Antigas
    5767 palavras | 24 páginas
  • As qualidades e os Defeitos da Cultura Brasileira
    1801 palavras | 8 páginas
  • A CULTURA ORGANIZACIONAL E OS NÍVEIS DE PARTICIPAÇÃO NO AMBIENTE ESCOLAR
    4035 palavras | 17 páginas
  • Os diversos conceitos de cultura
    891 palavras | 4 páginas
  • Os intelectuais e a organização da cultura
    2099 palavras | 9 páginas
  • Fichamento do capítulo Cultura e Alienação do livro Os Brasileiros de Darcy Ribeiro
    1965 palavras | 8 páginas