Prevenção de queda em pacientes hospitalizados

1903 palavras 8 páginas
2 PREVENÇÃO DE QUEDAS EM PACIENTES HOSPITALIZADOS

As quedas são eventos que podem causar lesões em pacientes hospitalizados. Sua incidência no ambiente hospitalar varia conforme o tipo de paciente atendido. Idosos, pessoas com distúrbios de marcha ou equilíbrio, rebaixamento do nível de consciência e em uso de determinados medicamentos estão mais propensos a quedas. Como medida de segurança, as instituições de saúde devem identificar o risco de queda dos seus pacientes e agir preventivamente, evitando esse tipo de evento e eventuais lesões causadas por ele.
Embora se possa argumentar que todos os pacientes tenham a possibilidade de risco para queda durante internação, foram identificados pacientes com algumas características de
…exibir mais conteúdo…
Na presença ou no surgimento de risco de queda, este deve ser comunicado aos pacientes e familiares e a toda equipe de cuidado. Por exemplo, pacientes em anticoagulação que começam a receber sedativos têm seu risco de queda aumentado. O hospital deve ter mecanismos de supervisão dos pacientes em uso de sedativos e hipnóticos, tranquilizantes, diurético, anti-hipertensivo e antiparkinsoniano. Deve-se fazer a reavaliação dos pacientes em caso de transferência de setor, mudança do quadro clínico, episódio de queda durante a internação ou na identificação de outro fator predisponente. Medidas preventivas adequadas a cada paciente devem ser prescritas e implementadas. É necessário individualizar as medidas, visto que os fatores contribuintes podem ser diferentes de acordo com o paciente. No caso da ocorrência de queda, esta deve ser notificada e o paciente avaliado e atendido imediatamente para mitigação dos possíveis danos. Os itens abaixo detalhados são componentes frequentes das intervenções para prevenção de queda.

Mobilidade
Intervenções relacionadas à mobilidade incluem:
- usar calçados antiderrapantes;
- assegurar que o paciente receba tratamento de fisioterapia;
- instruir o paciente para que se levante lentamente e auxiliá-lo a caminhar;
- acompanhar a transferência do paciente de alto risco;
- caminhar com o paciente pelo corredor uma ou duas vezes por turno.
Estado

Relacionados

  • Posições do Paciente Hospitalizado
    1137 palavras | 5 páginas
  • A INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM PACIENTES PÓS TRAUMA CRÂNIO ENCEFÁLICO (TCE) NA UNIDADE DE TRATAMENTO INTENSIVO (UTI)
    4643 palavras | 19 páginas
  • Os efeitos da fisioterapia na prevenção de quedas em idosos. uma revisão bibliográfica
    3012 palavras | 13 páginas
  • Petição em caso de queda de energia
    1232 palavras | 5 páginas
  • Transfusão de sangue em paciente Testemunha de Jeová
    4500 palavras | 18 páginas
  • PREVENÇÃO E CONTROLE DE RISCOS EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS
    841 palavras | 4 páginas
  • Reabilitação fisioterapêutica em paciente pós tenorrafias: Relato de Caso.
    1001 palavras | 4 páginas
  • Estudo de caso com Paciente Hospitalizado com Hepatopatia Crônica e Colecistite
    4867 palavras | 20 páginas
  • PPRPS - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS EM PRENSAS E SIMILARES.
    1787 palavras | 8 páginas
  • Escala de braden em uti: a assistência de enfermagem ao paciente crítico
    6057 palavras | 25 páginas