Principais distinções existentes entre as visões Liberal e Marxista

1484 palavras 6 páginas
Ao longo de séculos, a civilização ocidental vem recorrentemente colocando-se questões relativas ao Estado, ao exercício do poder e às relações entre Estado e sociedade. No pensamento político existem duas matrizes que dirigem essas discussões e ideologias, são elas: a Liberal, pensadas pelos filósofos iluministas, no século XVII, e economistas clássicos, no século XVIII, e a Marxista, inspirada nas ideias de Karl Marx, crítico contundente do pensamento político, filosófico, sociológico, antropológico e econômico.
De acordo com o sociólogo alemão Max Weber, o que caracteriza o Estado é o monopólio do exercício legítimo da força em uma sociedade. Em todos os regimes, democráticos ou não, a força do governo dependerá também da sua
…exibir mais conteúdo…
As obras de Hobbes, Locke, Montesquieu e Rousseau trataram extensamente do Direito Público e dos fundamentos e natureza do poder do Estado, estabelecendo, pela primeira vez na história, uma clara separação entre Estado e sociedade civil, entre esfera pública e esfera privada, que até hoje se constitui na referencia básica do Estado de Direito.
Para os liberais todos são iguais por natureza e portadores de direitos naturais aos os indivíduos não podem abdicar, os direitos à liberdade e à propriedade e rejeitaram a história como fonte do conhecimento da natureza e dos fundamentos de uma ordem legítima e aterram-se estritamente à razão. Enquanto que para os liberais a história era negada, para Marx a história passa a ser o objeto central de sua reflexão, inspirado pela dialética hegeliana, Marx fez uma crítica do idealismo de Hegel da economia política inglesa, dialogando com ambas as correntes de pensamento da época, e a história não seria simplesmente uma sucessão temporal de fatos e de diferentes formas de organização social da produção, dominação e representação do mundo, mas teria um motor que seria a luta de classes, que conduziria a uma determinada finalidade. O movimento da história não seria aleatório ou indeterminado, nem contínuo, mas ocorreria

Relacionados

  • A África na sala de aula: visita à história contemporânea.
    6094 palavras | 25 páginas
  • Resumo compreender conflitos internacionais joseph nye
    17855 palavras | 72 páginas