Principais problemas socio-demografico

7593 palavras 31 páginas
PRINCIPAIS PROBLEMAS SÓCIO-DEMOGRÀFICOS

Crescimento Demográfico
Nos países desenvolvidos, nomeadamente na Europa, assiste-se actualmente a um fenómeno de crescimento da população com quebra simultânea das taxas de mortalidade e de natalidade. De facto, hoje no conjunto de países desenvolvidos, a população cresce pouco, não como resultado do aumento da taxa de mortalidade mas devido à diminuição do número de nascimentos.
Este fenómeno que caracteriza a evolução de uma boa parte da população actual é o que os demógrafos designam por transição demográfica.

Pirâmide etária, Portugal, 1950 e 2005 Pela análise da pirâmide, verificamos que o efeito do “envelhecimento” continua bem marcado na estrutura etária portuguesa. Veja-se,
…exibir mais conteúdo…

Relativamente aos países em vias de desenvolvimento, ou do Terceiro Mundo, em mudança, iniciaram a transição demográfica mais tarde e repentinamente. Actualmente, a maioria deles (sobretudo os países africanos) encontram-se na fase 2 do processo: mantêm a natalidade muito alta mas, em geral, estão a reduzir consideravelmente a mortalidade. Outros países, especialmente a América Latina, em Ásia e também alguns de África, já se encontram na fase 3 do processo porque reduziram muitíssimo a mortalidade e, ao mesmo tempo, estão diminuindo pouco a pouco a natalidade.

O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO

A forma como uma população evoluí e se distribui por sexo e idades (isto é a sua estrutura) varia ao longo do tempo, acompanhando o próprio desenvolvimento tecnológico e económico. Por outro lado, e porque num mesmo momento, países e regiões apresentam diferentes níveis de desenvolvimento, é expectável que a diversidade de estruturas demográficas seja, em cada período histórico, a característica dominante do quadro da população mundial.
Nos países mais desenvolvidos em que a sua população se dedica fundamentalmente a actividades terciárias, onde as políticas de planeamento familiar estão completamente naturalizadas, em que a entrada no mercado de trabalho se faz cada vez mais tarde, em que a saída de casa dos países é cada vez mais tardia,

Relacionados