Prova de Pedagogia 2.2 uniseb

5106 palavras 21 páginas
Disciplina(s)
Sociologia da Educação
Metodologia da Pesquisa Cientifica
Filosofia da Educação
Docente(s)
Cláudia Regina Benedetti
Elizabete David Novaes
Viviane da Costa Lopes

Curso
Pedagogia
Módulo
2.2
Polo

Gabarito Avaliação Presencial

Instruções
- Atente para que o gabarito não seja publicado juntamente com a avaliação.
- Na correção, observar o tipo da prova.
- A avaliação vale de 0 (zero) a 10 (dez) pontos.
- Invalidação da questão:
a) preenchimento feito a lápis;
b) rasura na resposta; c) duas alternativas assinaladas.
Nota
Respostas

01. (0,25 ponto) Considere as afirmações sobre a filosofia de Descartes e, em seguida, assinale a alternativa incorreta.

I. Na
…exibir mais conteúdo…
Filosofia moderna: período de rejeição à hierarquia dogmática da Igreja; valorização do indivíduo como lugar da certeza, e não valorização dos preceitos estabelecidos pela Igreja; prevalecimento da noção de progresso.
c) Filosofia medieval: período de rejeição à hierarquia dogmática da Igreja; valorização do indivíduo como lugar da certeza, e não valorização dos preceitos estabelecidos pela Igreja; prevalecimento da noção de progresso. Filosofia moderna: período de monopolização da Igreja nos campos da educação e da cultura, principalmente a partir da criação das universidades (século XII); os temas são interpretados à luz do cristianismo; a visão cristã atua como sinônimo de verdade irrefutável.
d) Filosofia medieval: período de monopolização da Igreja nos campos da educação e da cultura; valorização do indivíduo como lugar da certeza, e não valorização dos preceitos estabelecidos pela Igreja. Filosofia moderna: período de rejeição à hierarquia dogmática da Igreja; valorização da figura sublime de Deus e dos preceitos estabelecidos pela Igreja.
e) Filosofia medieval: período de monopolização da Igreja nos campos da educação e da cultura; os temas são interpretados à luz do humanismo e do laicismo. Filosofia moderna: período de rejeição à hierarquia dogmática da Igreja; valorização do indivíduo como lugar da certeza, e não valorização dos preceitos estabelecidos pela Igreja; prevalecimento da noção de

Relacionados