Psicologia social preconceito

3149 palavras 13 páginas
PSICOLOGIA SOCIAL
PRECONCEITO, ESTEREÓTIPOS E DISCRIMINAÇÃO.

SÃO PAULO
INTRODUÇÃO

Cada indivíduo é constituído, dentre muitas coisas, de suas peculiaridades, características exclusivas de sua personalidade, o que nos torna seres diferentes uns dos outros, porém, convivendo no mesmo espaço: a sociedade. A sociedade acaba se tornando uma generalização de certos costumes, que muitas vezes nem sabemos ao certo ao origem e portanto não os questionamos. Assim, os que se comportam de maneira diferente daquilo que é considerado “normal” pela sociedade, acaba sofrendo discriminação e conseqüente exclusão social. Sem a menor justificativa surgem os preconceitos, e são muitos: racismo, homofobia,
…exibir mais conteúdo…
Essa rotulação fica clara no exemplo do livro que fala sobre a mãe, uma cirurgiã que necessita operar uma criança que sofreu um acidente com o pai. Nesse acidente o pai acaba falecendo e o modo como a história é narrada, por conta da rotulação existente na figura da mulher, dá entender que há um erro na narrativa da história. É a chamada Ideologia inconsciente, pois aceita-se crenças implicitamente e não conscientemente. Os homens, por exemplo, ainda são vistos como o alicerce da casa, como chefes da família. As próprias mulheres ainda ensinam essa “função” à seus filhos. Ainda dizem que é papel do homem, sustentar e manter a casa. Isso ocorre porque o estereótipo é suficientemente forte, e faz com que até o grupo-alvo aceite. Quando mulheres vencem o tabu e conseguem ter sucesso em carreiras consideradas exclusivas de homens, sofrem discriminação, seja ele direto ou indireto, por exemplo: remuneração menor para exercer com a mesma (ou mais) excelência uma profissão. Ou tem seu sucesso atribuído a sorte. Uma boa parte da verdadeira educação consistiria em inibir nosso lado pior e deixar vir à tona o nosso melhor. Filhos de pais preconceituosos tendem a identificar com eles, por aprendizagem ou imitar comportamentos e educação vinda de casa. São os pais que desde cedo ensinam aos seus filhos como devem se comportar e, portanto, parte do preconceito pode ter início na infância. Meninos têm enxoval azul e meninas cor de rosa. Meninos não choram e não brincam de

Relacionados

  • Preconceito contra idoso
    1816 palavras | 8 páginas
  • Discriminação e preconceito
    3899 palavras | 16 páginas
  • Preconceito, Estereótipos e Discriminação
    2246 palavras | 9 páginas
  • Analise do filme cidade de deus
    974 palavras | 4 páginas
  • Analise filme crash no limite
    1550 palavras | 7 páginas
  • relações interpessoais
    4536 palavras | 19 páginas
  • Casos concretos de psicologia - estácio
    7086 palavras | 29 páginas
  • Cultura emo e bissexualidade
    1042 palavras | 5 páginas
  • Preconceito e discriminação
    1712 palavras | 7 páginas
  • Escola ambiente de transformação.
    1518 palavras | 7 páginas