Quando meu pai perdeu o emprego

521 palavras 3 páginas
COSTA, Wagner. Quando meu pai perdeu o emprego. 23.ed. São Paulo: Moderna, 1993

WAGNER COSTA é jornalista, autor de contos, de peças de teatro como Cena Aberta, De amor e verdade, De verdade e amor e do livro QUANDO MEU PAI PERDEU O EMPREGO. Costa diz que escreve porque acredita naquilo que acontece quando a palavra chega e se aninha no coração e na consciência das pessoas.

Obra destinada a um público jovem, o livro aborda o tema desemprego, um grave problema social que aflige tantas famílias no país.

A gíria é a linguagem utilizada pelo narrador-personagem, Pepê, o que aproxima texto e leitor e faz tudo parecer mais real. Ficção e realidade se confundem, já que a história narrada é bem parecida com a vida de muitos adolescentes que, como Pepê, têm que dividir o tempo entre o trabalho e o estudo, para ajudarem na renda familiar.

Pepê, Betão, Ju e Caró, antes da tempestade do desemprego chegar, moravam numa boa casa, estudavam em escola particular, tinham tudo do bom e do melhor, gozavam, por assim dizer, de uma vida cheia de mordomias. O pai era liberal e dava de tudo o que os filhos queriam, sem exigir nada em troca, nem responsabilidade. Mas, de um dia para o outro, tudo mudou. O pai ficou desempregado e ainda perdeu toda a reserva de dinheiro num negócio que não dera certo. E agora? Como enfrentarão o problema?

As coisas na vida da família ficam complicadas, os pais não se entendem e passam a viver no maior

Relacionados

  • 1- Quando surgiu o clp?
    258 palavras | 2 páginas
  • “O país dos cegos”
    436 palavras | 2 páginas
  • Resenha "na casa de meu pai"
    1415 palavras | 6 páginas
  • Emprego durante o período militar
    5150 palavras | 21 páginas
  • Na casa de meu Pai
    3544 palavras | 15 páginas
  • O nome meu
    1093 palavras | 5 páginas
  • O meu País Inventado, de Isabel Allende
    893 palavras | 4 páginas
  • O meu pé de laranja lima
    3366 palavras | 14 páginas