Quimica

1058 palavras 5 páginas
A Lei de Moseley é uma lei empírica obtida pela relação entre a emissão de raios-X característicos dos átomos. É importante historicamente na justificação quantitativa na concepção do modelo nuclear para o átomo, em que toda a carga positiva está contida no núcleo do átomo, e é associada ao seu número atômico. Na época de Moseley, o número atômico era apenas a posição do elemento na tabela periódica, sem significado físico.
Nas conversas com Niels Bohr em 1913, Moseley ficou interessado no modelo atômico de Bohr, em que o espectro de emissão eletromagnética dos átomos é proporcional à raiz quadrada de Z, ou seja, à carga elétrica no núcleo (que tinha sido descoberta dois anos antes). O modelo de Bohr tinha sido bem sucedido em demonstrar a fórmula empírica de Rydberg para o átomo de Hidrogênio, porém não conseguia explicar o espectro para os elementos mais massivos. Em particular, apenas dois anos antes, Rutherford em 1911, postulou que o Z para átomos de prata menos que a metade de sua massa e pouco tempo depois, Antonius van den Broek sugeriu que o valor de Z não era a metade da massa atômica, mas era exatamente o número atômico, ou a posição na tabela periódica. Até aquela época, não se conhecia qualquer significado físico para a posição do elemento na tabela periódica, com exceção da ordenação de algumas propriedades químicas. Como o espectro de emissão para átomos com Z altos estão na faixa dos raios-X moles (facilmente absorvidos pelo ar), Moseley precisou utilizar

Relacionados

  • quimica
    1881 palavras | 8 páginas
  • química
    1705 palavras | 7 páginas
  • Química
    1533 palavras | 7 páginas
  • Quimica
    1683 palavras | 7 páginas
  • Quimica
    1030 palavras | 5 páginas
  • quimica
    1621 palavras | 7 páginas
  • Quimica
    2395 palavras | 10 páginas
  • Química
    1247 palavras | 6 páginas
  • Quimica
    2922 palavras | 12 páginas
  • Quimica
    1237 palavras | 5 páginas