RESENHA SOBRE O TEXTO “DOM QUIXOTE E OS MOINHOS DE VENTO DA AMÉRICA LATINA” (ANÍBAL QUIJANO)

584 palavras 3 páginas
RESENHA SOBRE O TEXTO “DOM QUIXOTE E OS MOINHOS DE VENTO DA AMÉRICA LATINA” (ANÍBAL QUIJANO)

Em seu texto, Aníbal Quijano desconstrói o eurocentrismo que domina o senso comum de boa parte da população latino americana. Para isso, o autor critica a colonização europeia, sobretudo atacando a Espanha, além de concluir que o processo de dominação não se encerrou, visto o surgimento do imperialismo americano a partir do século XX. Primeiramente, Quijano apresenta a tese de que a América Latina foi peça fundamental para a configuração de poder na idade moderna. A justificativa desta ideia se encontra no fato de que a colonização deste território foi o que levou a Europa a ocupar seu lugar de centro econômico mundial e, mais adiante, ter tido condições de sustentar a revolução industrial. Nesse sentido, as nações europeias não alcançaram por si só o poder que têm, já que dependeram inteiramente de suas colônias. Além de tal linha de raciocínio – o da dependência europeia – Quijano critica os rumos o políticos que a Espanha tomou. Segundo o autor, o país que era a maior potência europeia no século XVII não tinha tanto mérito quanto a História eurocêntrica sugere. Nesta parte do texto, é apresentada a analogia presente no título: o ataque de Dom Quixote contra os moinhos de vento seriam a resistência da cultura cavalheiresca medieval espanhola em avançar para o mundo burguês. A maneira pela qual a Espanha foi transformada em uma potência comercial foi ruim, segundo Aníbal

Relacionados

  • Tradução do quinto capítulo de Dom Quixote da Mancha
    1779 palavras | 8 páginas
  • Dom quixote
    2672 palavras | 11 páginas
  • Questões sobre o texto os sertões, de euclides da cunha:
    1611 palavras | 7 páginas
  • resumo de Dom Quixote das crianças
    2825 palavras | 12 páginas
  • Resumo do livro Dom Quixote
    2097 palavras | 9 páginas
  • America latina e o giro decolonial
    10767 palavras | 44 páginas
  • dom quixote
    1284 palavras | 6 páginas