Relatório de guarda

947 palavras 4 páginas
PODER JUCICIÁRIO
FÓRUM DA COMARCA DE PRESIDENTE PRUDENTE
Setor de Serviço Social da Vara da Infância e Juventude

Presidente Prudente - SP, 02 de Setembro de 2010.

Requerente: Dora Ana Silva
Idade: 30 anos
Estado Civil: Divorciada
Quantidade de filhos: Júlia (10 anos), Sofia (08 anos) e Amanda (02 anos).
Endereço: Rua das Rosas, nº 100 – Jardim das Flores – Presidente Prudente – SP

Solicitação: Pedido de Guarda das filhas: Júlia (10 anos) e Sofia (08 anos), que estão sob guarda paterna.

Compareceu ao Setor de Serviço Social da Vara da Infância e Juventude a Sra. Dora Ana Silva, que veio solicitar o Pedido de Guarda das filhas: Júlia (10 anos) e Sofia (08 anos), que estão sob guarda paterna.
Inicialmente, relatamos que a Sra. Dora tem
…exibir mais conteúdo…
A mãe por força das circunstâncias distanciou-se um pouco das filhas.
Por motivo de trabalho, o pai Sr. Ricardo, necessitou mudar de cidade, levando as filhas sem comunicar a mãe. Muitas discussões se sucederam.
Neste aspecto, relatamos que recentemente, a genitora foi obrigada a pagar pensão alimentícia as suas filhas. Assim, nesta semana, procurou o Serviço Social do Judiciário, e solicitou a guarda das mesmas.
Conforme determinação de Vossa Excelência foi elaborado este relatório, onde foram utilizados instrumentais técnicos de visitas domiciliares, entrevistas, além de contatos com as crianças, na residência do pai onde residem.
Em entrevista com a Sra. Dora, a requerente declarou que somente tem contato com suas filhas nas férias escolares. E que de vez em quando as meninas ligam de um orelhão escondido do pai para sua casa ou para casa da avó, reclamando da atual esposa de seu pai. Choram. Dizem que ficam sozinhas e que sentem muitas saudades, e que gostariam de morar com a mãe.
Comunicou a requerente, estar inconformada com o fato do Sr. Ricardo não permitir que suas filhas mantenham contato com a mãe ou com a avó. Disse também, que o ex-marido já violou correspondências, interceptou ligações telefônicas, etc. a Sra. Dora entende que o Sr. Ricardo faz tudo isso para atingi – lá, já que não se conforma com o divórcio.
Por outro lado, o pai assegura que há muito tempo refez sua vida, e que é feliz com a atual companheira a Sra. Luiza. Relatou que após o divórcio

Relacionados

  • Resolução CFP N.º 30/ 2001
    7280 palavras | 30 páginas
  • AS III
    934 palavras | 4 páginas
  • Alienação parental
    6229 palavras | 25 páginas
  • Relatório arquivo documental
    2683 palavras | 11 páginas
  • ÉTICA EM PSICOLOGIA - RESOLUÇÕES 0007/2003 E 0008/2010
    1468 palavras | 6 páginas
  • qual a relação entre ecologia engenharia de produçao
    812 palavras | 4 páginas
  • Relatório de nao conformidades
    1186 palavras | 5 páginas
  • Trabalho de Estágio de Serviço Social
    4504 palavras | 18 páginas
  • ESTÁGIO CURRICULAR TÉCNICO AGROPECUÁRIA
    2889 palavras | 12 páginas
  • relatório de acidente de trabalho
    1584 palavras | 7 páginas