Resenha. A era dos extremos, Cap. 1 ( a era da guerra total)

672 palavras 3 páginas
HOBSBAWM, Eric. A Era dos Extremos: capitulo 1 (p. 29 a 41). São Paulo, Companhia das Letras, 1995.

Resenhado por: Joedson Andrade discente do curso de história da UPE.

A era dos extremos de Eric Hobsbanw, vem a relatar acontecimentos históricos que marcaram a história do homem nos acontecimentos bélicos, mas aterrorizadores e destrutivos que a humanidade tenha sido submetida. De forma precisa o autor cita e desenvolve com precisão, como os indivíduos do mundo entre guerras tiveram seus direitos humanos e civis negados, que haviam sido arduamente conquistados durante o longo século precedente: 1789-1914.
As catástrofes prediz como esses direitos foram violados, não foi o fim da humanidade, embora houvesse momentos no curso dos 31 anos de conflito mundial, entre a declaração de guerra Austríaca a Sérvia a 28 de junho de 1914, a rendição incondicional do Japão, a 14 de agosto de 1945. Até 1914, poder-se-ia considerar que o mundo vivia em paz, pois consideravelmente não houve nenhum conflito que envolvesse todas as grandes potências mundiais exceto o caso de algumas que lutavam não por ideais e consciência, mas sim por disputas de colônias. O conflito mundial se inicia a partir do momento em que as grandes potências entram em conflito com outras grandes potências, as potências ocidentais impulsionaram todos os estados independentes a entrarem no conflito não apenas nominalmente, mas com auxilio e de soldados que foi chave para o fim do conflito que se estendia.

Relacionados

  • Fichamento - Hobsbawn - A Era dos Extremos - Cap. 1 ao 13
    17498 palavras | 70 páginas
  • Resenha cap 2 a era do capital
    2339 palavras | 10 páginas
  • Resenha - a era dos direitos: noberto bobbio
    1895 palavras | 8 páginas
  • Resumo era dos extremos
    6167 palavras | 25 páginas
  • resenha capitulo 12 a era do capital
    789 palavras | 4 páginas
  • Resenha - A era da iconofagia
    8008 palavras | 33 páginas
  • A era dos imperios resenha
    893 palavras | 4 páginas
  • a era da estupidez resenha critica
    1000 palavras | 4 páginas
  • Resenha crítica – a era dos direitos de bobbio
    746 palavras | 4 páginas