Resenha Crítica do Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva - A Escola Comum Inclusiva

841 palavras 4 páginas
A Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva - A Escola Comum Inclusiva (Ministério da Educação – Secretaria de Educação Especial / Universidade Federal do Ceará, 2010, 42 páginas), escrita por Edilene Aparecida Rapoli, Mari Teresa E. Mantan, Maria Terezinha da Consolação Teixeira dos Santos e Rosângela Machado publicada em Brasília no ano de 2010 tem como objetivo esclarecer a inclusão nas escolas regulares e qual a influência da educação especial sobre ela.

Para pensarmos em incluir – colocar dentro – precisamos partir do princípio de que existam diferentes que, até então, eram tidos como diferentes após terem passado por uma “classificação” na qual se aceitava a diversidade: alunos deficientes, com transtorno global de desenvolvimento ou com altas habilidades. Estes, por sua vez, eram agrupados em escolas especiais ou em classes especiais, recebiam ensino diferenciado ou currículo adaptado sendo excluídos, enquanto aqueles classificados como normal, pois se igualavam por uma falsa normalidade, frequentavam escolas regulares.

Agora, predomina a multiplicidade em que o diferente também muda e está em constante movimento, o que justifica o tempo passado utilizado no parágrafo anterior. Sim, porque as leis nos impõem que “todos tem direito à inclusão”, colocando as escolas regulares e especiais em um passado recente na história da educação.

A inclusão escolar impõe uma escola em que todos os alunos estão inseridos sem quaisquer condições pelas

Relacionados

  • educação inclusiva
    1242 palavras | 5 páginas
  • Educação inclusiva
    1373 palavras | 6 páginas
  • Praticas de educação inclusiva
    10921 palavras | 44 páginas
  • TRANSIÇÃO DO PARADIGMA DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NO MODELO SEGREGADO A PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL
    792 palavras | 4 páginas
  • educação inclusiva
    1026 palavras | 5 páginas
  • educaçao inclusiva
    1092 palavras | 5 páginas
  • EDUCAÇÃO INCLUSIVA
    1612 palavras | 7 páginas
  • educação inclusiva
    1523 palavras | 7 páginas