Resenha - O Classico e suas transições históricas

2454 palavras 10 páginas
CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIFACVEST
ARQUITETURA E URBANISMO

O CLÁSSICO E SUAS TRANSIÇÕES HISTÓRICAS

LAGES – SC
2014
IAGO FERNANDO CAVALHEIRO PIAZZA

O CLÁSSICO E SUAS TRANSIÇÕES HISTÓRICAS
PAULA DE VINCENZO FIDELIS BELFORT MATTOS

LAGES – SC
2014
1. OBRA EM DISCUSSÃO: O Clássico e Suas Transições Históricas

2. DESCRIÇÃO DO AUTOR
Nome: Paula De Vincenzo Fidelis Belfort Mattos
Titulação: Doutorado
Grupos de pesquisa em que atua:
Códigos e Linguagens: Crítica, Produção e Memória – USJT (líder)
A Semana de 22: seus fomentadores, patrocinadores e seguidores - os
…exibir mais conteúdo…
Com evolução das técnicas construtivas assim como a argamassa para unir os tijolos, os romanos passam então para um período mais evoluído de suas construções arquitetônicas, o que lhes possibilitou a criação e a adornação de determinadas estruturas. Desse modo identifica-se um maior emprego de arcos, possibilitando a melhor distribuição do peso dos edifícios e possibilitando ainda mais a sua elevação. Assim a estrutura proposta pelos romanos se caracterizava também pela grande quantidade de pavimentos sobrepostos.
Na renascença os arquitetos e artistas possuíam total conhecimento sobre as edificações do antigo mundo greco-romano, o que os possibilitou entender e aprimoras as técnicas utilizadas séculos antecedentes e assim encontraram novas formas de aprimorar os conhecimentos já obtidos. Acrescentavam também além do modelo básico romano as modificações monumentais e a rusticação.
Na Ordem Colossal as proporções de altura ficavam cada vez maiores, assim fazendo com que se tivesse cada vez mais a ideia de monumentalidade. Os espações internos eram amplos podendo ter pés-direitos altíssimos, dando ao edifício um visual cada vez mais imponente. As fachadas eram trabalhadas com detalhes diferenciados em cada pavimento. Essas características entendem-se assim como uma originalidade marcante de um período e de uma sociedade mercantilista. A rusticação define muito bem

Relacionados

  • Resenha do livro as consequências da modernidade, de anthony giddens
    5601 palavras | 23 páginas
  • A revolução burguesa no brasil - florestan fernandes
    8184 palavras | 33 páginas