Resenha crítica de a ética protestante e o espírito do capitalismo

2912 palavras 12 páginas
Faculdade Aplicada de Teologia e Filosofia - FATEF
Sociologia

Resenha Crítica de
A ÉTICA PROTESTANTE E O ESPÍRITO DO CAPITALISMO

Marcos

Maricá / RJ
2012
Faculdade Aplicada de Teologia e Filosofia - FATEF

Resenha Crítica de A ÉTICA PROTESTANTE E O ESPÍRITO DO CAPITALISMO

Curso: TEOLOGIA
Disciplina: SOCIOLOGIA
Polo: MARICÁ
Orientador: VICTOR AGUIAR
Aluno: MARCOS

2012

A Obra
WEBER, Max. A ética protestante e o espírito capitalista: Texto integral. 4ª edição, Ed. São Paulo, Martin Claret Ltda, 2001. 238 p.

1. CREDENCIAIS DO AUTOR
Maximillion Weber, economista, sociólogo e filósofo alemão, nascido em 21 de abril de 1864, na cidade de Erfurt (Turíngia, Alemanha), era
…exibir mais conteúdo…

Sintetiza como tentativa de explicação do início “gênese” do racionalismo ocidental o de reconhecer a importância do fator econômico, levando em consideração, acima de tudo as condições econômicas. Porém, sem deixar de se considerar a correlação oposta, pois o desenvolvimento do racionalismo econômico é parcialmente dependente da técnica e do direito racional, mas é, ao mesmo tempo, determinado pela habilidade de disposição do homem em adotar certos tipos de conduta racional prática. E, ao serem afrontadas, a conduta racional e outros tipos de conduta, como a espiritual, por exemplo, o resultado pode de ser uma nova conduta racional com idéias de dever nelas baseadas.
O capítulo inicial refere-se à Filiação religiosa e estratificação social, onde Weber partiu de uma constatação, a de que, geralmente, os filhos dos católicos eram levados a escolher profissões mais humanísticas, ao contrário dos filhos dos protestantes que escolhiam as carreiras mais técnicas. Por conseguinte, os protestantes estavam mais representados entre os industriais e dirigentes de nível superior. Diante desta constatação, Weber passou a pesquisar concluindo que alguns ramos do protestantismo, por causa da fé, a princípio, desenvolveram uma importante contribuição para a formação do espírito capitalista que impulsionava a economia ocidental moderna, justamente nos

Relacionados