Resenha critica o mercador de veneza

995 palavras 4 páginas
INSTITUTO AVANÇADO DE ENSINO SUPERIOR DE BARREIRAS - IAESB
FACULDADE SÃO FRANCISCO DE BARREIRAS - FASB
CURSO DE DIREITO

ANDERSON SOUZA BARBOSA

RESENHA CRÍTICA DA OBRA “O MERCADOR DE VENEZA”, DE WILLIAM SHEKESPEARE.

BARREIRAS-BA
2012
ANDERSON SOUZA BARBOSA

RESENHA CRÍTICA DA OBRA “O MERCADOR DE VENEZA”, DE WILLIAM SHEKESPEARE.

Resenha crítica apresentada à Faculdade São Francisco de Barreiras - FASB, como requisito parcial de avaliação da disciplina de Língua Portuguesa, sob orientação do Profº. Esp. Aderlan Messias de Oliveira

BARREIRAS-BA
2012

O escritor Willian Shakespeare em uma de suas principais obras “O Mercador de Veneza”, traz um questionamento cômico e dramático de fatos ocorrido no século XVI na
…exibir mais conteúdo…
“A lei necessita fixar moldes gerais para os contratos atípicos, a fim de que a liberdade privada não vá além de seus limites.”²
No desenrolar da história realmente e o que acontece Antônio não consegue dinheiro para pagar o judeu. Shylock exige que o Mercador cumpra com sua palavra, Antônio se vê em apuros e sem saída ele deve aceitar o combinado com o judeu e lhe dar o direito de tirar uma libra de carne.

Ele leva a juízo o mercador, é assim que Bassanio logo após ter conseguido o amor da bela Pórcia e se casado com ela, fica sabendo que seu melhor amigo Antônio passa por momentos críticos por não ter cumprido com o trato feito com o Senhor Judeu Shylock.
Então ele resolve voltar a Veneza, leva consigo seis mil ducados, o anel que ganhou da Pórcia, Bassanio vai a Veneza com a intenção de ajudar o seu grande amigo, oferece ao judeu pelo pagamento da divida de Antônio seis mil ducados, mais o judeu se recusa a receber a quantia, com a vontade de somente obter a libra de carne de Antônio como eles viam acordado em contrato.
Pórcia astuta e sábia, também vai a Veneza disfarçada de homem, ao qual leva o nome de Baltassar um promissor jovem juiz, que usa de seus argumentos lógicos e concretos dentro do que está escrito na lei, como juiz usou do mal contrato celebrado

Relacionados

  • O Mercador de Veneza: Uma nova concepção do Direito
    2060 palavras | 9 páginas
  • Resenha do filme O mercador de Veneza
    1481 palavras | 6 páginas