Resenha de Interpretação das culturas de Geertz

861 palavras 4 páginas
FICHAMENTO
Referência:
GEERTZ, Clifford. Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro, Zahar, 1978. (Cap. 1: Uma descrição densa: por uma teoria interpretativa da cultura). Clifford Geertz (1926-2006) foi o fundador da chamada antropologia hermenêutica ou interpretativa, que acabou se abrangendo em uma grande área da ciência. Em sua obra “A interpretação das Culturas”, ele traz o conceito de cultura. Busca também o que pode ser interpretado nos relatos etnográficos, neste momento ele faz uma crítica a Bronislaw Malinowiski dizendo que falta interpretação à sua descrição etnográfica. A cultura é o principal eixo do texto e um conceito fundamental na antropologia. Geertz usa o conceito de Max Weber, que afirma que o homem é um ser amarrado em teias de significados que ele mesmo teceu. O que poderia ser chamado de teias de significados na visão dele seria: o mito, a religião, a arte, a escrita, a comunicação, os hábitos sociais, o comportamento, entre outros. Quando o autor cita que a cultura é pública, ele esta se referindo aos significados que não se encontram na mente de uma ou outra pessoa, e, sim na ação social, nos comportamentos, num conjunto como um todo e abrindo caminho para a diversidade. Em seu texto o autor lista alguns conceitos de cultura, analisando os casos de E.B.Taylor cujos conceitos ele define sendo de “o todo mais complexo” de certa forma ele o critica de mais confuso do

Relacionados

  • Resenha - a interpretação das culturas
    1665 palavras | 7 páginas
  • Resenha Saber local
    2513 palavras | 11 páginas
  • RESENHA: DURHAM, Eunice R. A pesquisa antropológica com populações urbanas: problemas e perspectivas.
    712 palavras | 3 páginas
  • antropologia e cultura 1
    6672 palavras | 27 páginas
  • Resenha do livro Visoes da liberdade
    1223 palavras | 5 páginas
  • Resenha - "religião popular, uma resposta cristã as crenças e práticas populares"
    4771 palavras | 20 páginas
  • Abordagem institucional e o novo institucionalismo sociológico
    4418 palavras | 18 páginas
  • A máquina e a revolta - resenha crítica
    2668 palavras | 11 páginas