Resenha do livro: gerência do pensamento – gestão contemporânea e consciência neoliberal.

1223 palavras 5 páginas
Resenha do Livro: Gerência do Pensamento – Gestão Contemporânea e Consciência Neoliberal.

• Introdução

Este trabalho tem como objetivo fazer uma análise crítica dos capítulos 3, 4 e 5 do livro A Gerencia do Pensamento – Gestão Contemporânea e Consciência Neoliberal, de autoria de Carlos Gurgel.

• Resumo Geral

O autor da obra defende, nos capítulos estudados, que por trás das Teorias das Organizações existe não apenas uma objetividade técnica e um caráter ideológico com função limitada de adornar o ambiente de trabalho, como até então acreditava-se. Na visão de Gurgel, além disto, a Teoria das Organizações caracterizaram-se por servirem de veiculo da construção ideológica geral, a cada forma do desenvolvimento capitalista.
Inicialmente, para defender seu ponto de vista, o autor mostra como a Teoria das Organizações (T.O.) extrapola os limites das fabricas tanto nos tempos em que reinavam a Administração Cientifica, que tinha como grandes expoentes Ford e Fayol, quanto nos tempos em que o pensamento dominante dentro da doutrina capitalista era o Pensamento Humanista, representado por Barnard.
Exemplificando como a Administração Cientifica foi muito mais que uma T.O., o autor cita uma própria frase de Taylor, que ao ser indagado se tinha dito que a organização cientifica era em grande medida uma filosofia, respondeu “a organização cientifica não pode existir se não existe ao mesmo tempo uma certa filosofia” .
Além desta citação, Gurgel destaca diversas partes da

Relacionados