Resenha do livro o que é cultura popular

1793 palavras 8 páginas
RESENHA

ARANTES, A. A. O Que É Cultura Popular. ed. São Paulo, brasiliense S.A, 1990, 83 p.

No livro “O Que é Cultura Popular”, Antonio Augusto Arantes menciona que o conceito de cultura popular não é bem definido pelas ciências humanas e pela Antropologia Social. O autor afirma que seus significados são heterogêneos, remetendo a um amplo aspecto de concepção. Assim, Arantes (1990, p.7) descreve que a expressão cultura popular remete a “pontos de vista que vão desde a negação (implícita ou explícita) de que os fatos por ela identificados contenham alguma forma de “saber”, até o extremo de atribuir-lhes o papel de resistência contra a dominação de classe.”
O autor relata que o termo “saber” refere-se ao conhecimento do universo e a aspectos de tecnologia, como técnicas de trabalho e procedimentos de cura. Os eventos são pensados no passado ou que logo serão superados. A resistência à dominação de classe ocorre com os diversos modos de expressão artística, como a música, o teatro e a poesia. Assim, os eventos são pensados no futuro, surgindo neles indícios de uma nova ordem social.
Arantes descreve que o significado da palavra cultura registrado por A. Buarque de Hollanda, em seu Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa; é “saber, estudo, elegância, esmero”. Logo, segundo Arantes, ela evoca os domínios das ciências, da filosofia e das belas-artes. O autor também menciona que nas sociedades estratificadas em classes, essas esferas da cultura são atividades

Relacionados

  • Raizes da modernidade em minas gerais
    3721 palavras | 15 páginas
  • Resenha o golpe na educação
    984 palavras | 4 páginas
  • A vida quotidiana na roma antiga
    1394 palavras | 6 páginas
  • plano de pratica docente
    2281 palavras | 10 páginas
  • Resenha referente a obra Levi, Giovanni. A Herança Imaterial: Trajetória de um exorcista no Piemonte do século XVII.
    2157 palavras | 9 páginas
  • O que é educaçao
    2027 palavras | 9 páginas
  • A Cultura Popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais - Mikhail Bakhtin Por: Fernanda e Mirian   
    1049 palavras | 5 páginas
  • A Vida Cotidiana na Roma Antiga
    1679 palavras | 7 páginas