Resenha ideologia uma introdução

1568 palavras 7 páginas
EAGLETON, T. GLETON Trad. S. EAGLETON, T. Ideologia: uma introdução. Trad. S. Vieira e Paulo: L . C. Borges. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista/Editora Boitempo, 1997, 204 págs.

Resenhado por: André Ricardo Nunes Martins
Conceito chave nas ciências humanas, a ideologia sofreu, ao longo dos últimos duzentos anos, um processo dinâmico e incessante de atribuição de significados. Os desdobramentos no capitalismo industrial e a emergência do socialismo como alternativa tangível no contexto mundial no século XX popularizaram o termo que veio a extrapolar as fronteiras estritamente acadêmicas, alcançando o dia-a-dia das pessoas. A expressão passou a ser usada nos mais diversos contextos, expressando conteúdos como o de
…exibir mais conteúdo…
Trata, assim, das estratégias discursivas. Apresenta, então, uma série de formulações sobre a expressão e sua importância no
170

André Ricardo Nunes Martins

contexto social. Discute vários autores, entre os quais Abercrombie, Hill, Turner, Baudrillard, Geuss, Gramsci, Marcuse, Habermas, Williams, Voloshinov e Bourdieu, a maioria dos quais é reapresentada nos capítulos seguintes. O autor toma posição. Para ele, “estudar uma formação ideológica é, portanto, entre outras coisas, examinar o complexo conjunto de ligações ou mediações entre seus níveis mais e menos articulados” (id.: 55). Aí também ele discute a influência de alguns conceitos como o de habitus e o de racionalização sobre a compreensão do termo ideologia. O Capítulo 3 traz um pouco da gênese da expressão ideologia. Explicita as origens iluministas do termo, dedicando-se brevemente à vida e obra de Antoine Destutt de Tracy e sua relação com Napoleão. Foi uma crítica deste a De Tracy e sua escola que notabilizou o termo ideologia no ano de 1812. De Tracy, aliás, antecipa Marx ao propor a idéia de que “os interesses econômicos eram os determinantes finais da vida social” (id.: 69). Após discutir aspectos da proposta de Marx e Engels, o autor aponta em A ideologia alemã uma hesitação entre uma definição política e uma definição epistemológica do termo. Em seguida, trata da influência do movimento da Segunda Internacional que, mesmo retendo a noção de ‘falsa consciência’, provoca outro

Relacionados

  • Resenha - A Ideologia do Trabalho
    1921 palavras | 8 páginas
  • Resenha livro 'educação física uma (nova introdução)
    1857 palavras | 8 páginas
  • Como fazer uma resenha
    813 palavras | 4 páginas
  • Resenha critica - introdução a antropologia
    2407 palavras | 10 páginas
  • Leitura sobre “Política: Uma Brevíssima Introdução”
    1753 palavras | 8 páginas
  • Resenha texto introdução a geomorfologia
    1939 palavras | 8 páginas
  • Resenha Abrahão - Introdução a Ergonomia
    630 palavras | 3 páginas
  • Resenha: a segunda guerra mundial (ideologias)
    1703 palavras | 7 páginas
  • Resenha introdução ao antigo testamento
    1222 palavras | 5 páginas