Resenha - panorama do novo testamento

2397 palavras 10 páginas
SPBC – Seminário Presbiteriano Brasil Central
Aluno: Tiago Rocha Marques – 2º ano – Teologia –

GUNDRY, Robert H. Panorama do Novo Testamento, tradução: João Marques. Edições Vida Nova. 2ª edição. São Paulo – SP, 1999.
RESUMO DOS CAPÍTULOS: 01 A 04

CAP.01 – História Política Intertestamentária e do Novo Testamento
Por Tiago Marques
INTRODUÇÃO:

A História do AT se finda com o seguinte contexto: cativeiro ao qual a Assíria submeteu ao Reino do Norte, Israel, sendo após, o cativeiro babilônico do reino do Sul, Judá e por fim o regresso à palestina, por parte dos exilados para a reconstrução de Jerusalém, quando da hegemonia persa nos séculos VI e V a.C.

* Período Intertestamentário: 400 anos de silêncio da voz profética
…exibir mais conteúdo…
Após sua morte, os filhos passaram a governar porções separadas da Palestina. * Arquelau: Judéia, Samaria e Iduméia. * Herodes Felipe: Ituréia, Traconites, Gaulanites, Auranites, e Batanéia. * Herodes Antipas: Galiléia, e Peréia.

Mas foi quando o governador Floro apossou-se do tesouro do templo, que estourou a revolta dos Judeus em 66-73 d.C. E em resposta a revolta, no ano 70 d.C. foi destruído o templo, com isso os rabinos judeus fundaram a escola de Jamnia. A segunda revolta dos judeus ocorreu quando o imperador Hadriano mandou construir no local exato onde fora o templo um santuário a Júpiter, e proibiu a circuncisão. Esta revolta foi liderada por Bar Cochba, mas foi abafada pelos romanos quando reconstruíram Jerusalém como cidade romana e expulsaram os judeus, proibindo-os de entrar na cidade. Assim deixou de existir o estado judaico até 1948.

CAP.02 – O Ambiente Secular do Novo Testamento

POPULAÇÃO JUDAICA Apesar de no total serem mais de quatro milhões de judeus existentes no Império Romano durante o NT, dificilmente o número chegasse a setecentos habitantes na Palestina. Em algumas partes da Palestina o número de gentios superava os judeus.

IDIOMAS A língua oficial era o Latim e principalmente usado no ocidente. Já no oriente o grego era mais comum. Na Palestina ainda falavam o aramaico e o hebraico sendo que provavelmente Jesus e os discípulos fossem trilíngues.

Relacionados

  • Resenha introdução ao antigo testamento
    1222 palavras | 5 páginas
  • Resenha Crítica do Filme Lutero
    968 palavras | 4 páginas
  • A Interpretação Bíblica - Roy B. Zuck
    20091 palavras | 81 páginas