Resenha rubem alves livro filosofia da ciência

3216 palavras 13 páginas
Rubem Alves, autor do livro “Filosofia da ciência: Introdução ao jogo e suas regras”, é formado em Teologia e doutorado pela faculdade de Princeton, New Jersey, Estados Unidos, o livro foi publicado pela editora Brasiliense, no ano 1981, é um livro que nos leva a pensar e refletir, através da analise de exemplos cotidianos, o autor revela as relação e as diferenças entre o Censo comum e a Ciência, e seus métodos, com o intuito de desmistificando o mito que geralmente atribuímos a ciência e aos cientistas, alegando que os cientistas são pessoas que pensa como todas as outras e a única diferenciação é que o cientista se especializa em um determinado assunto ou seja no “censo comum”, e que isso é comum a qualquer pessoa, mas que pode ser bom ou ruim, pois conhecer mais de um assunto é também deixar de conhecer outro e exemplifica dizendo que “O cientista virou um mito. E todo mito é perigoso, porque ele induz o comportamento e inibe o pensamento”.

Portanto de inicio o autor define Ciência como aquele que passou por uma especialização em uma área comum a todos e que não existe nada de misterioso ou extraordinário nisso, e por outro lado o Censo comum é quem não passou pelo treinamento cientifico por uma especialização definida, aquele que age com o senso comum para melhor forma de viver, através de um comportamento ingênuo sem saber os “porquês” e “como” que envolve aquilo ao qual esta lidando.

O autor segue fazendo comparações entre o censo comum e a ciência, tais

Relacionados

  • Resenha fomos maus alunos
    1217 palavras | 5 páginas
  • entre a ciência e a sapiência
    1243 palavras | 5 páginas
  • Resenha do livro de rubem alves
    1277 palavras | 6 páginas
  • Resumo ciência e senso comum
    8325 palavras | 34 páginas
  • A solução de Karl Popper para o problema da indução
    6326 palavras | 26 páginas
  • Memorial Descritivo - Multimeios Didáticos
    11614 palavras | 47 páginas
  • Teatro educação
    14604 palavras | 59 páginas
  • Diario de bordo pedagogia
    19062 palavras | 77 páginas