Resumo (Filme): "A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS"

485 palavras 2 páginas
A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS

Este filme foi baseado no livro, “A menina que roubava livros”, de Markus Zusak.
A história é narrada, supostamente, pela presença da morte. Pois a mesma se afeiçoa pela garota Liesel, por ser uma guerreira e ter sobrevivido a tantas provações do destino.
A menina era filha de uma família comunista que foi perseguida pelo nazismo. Buscando a sobrevivência de seus filhos, a mãe de Liesel segue em uma viagem de trem para uma cidadezinha do subúrbio Alemão, com o objetivo de entregar os filhos a um casal para adoção. Infelizmente nesta viagem o irmão de Liesel morre. No enterro o coveiro derruba seu manual e a menina o “rouba” como recordação deste momento triste; apesar de não saber ler.
Ela ficou aos cuidados de Hans, um pai amável e um pintor desempregado, também de Rosa uma dona-de-casa rabugenta.
Este novo pai incentiva Liesel para aprender a ler, sendo sua primeira leitura o “Manual do coveiro” e depois deste muitos outros.
Ela fez amizade com um menino chamado Rudy, que era um verdadeiro companheiro e cumplice de suas traquinagens.
Em tempos de Nazismo, sua nova família abrigou em sua casa, um homem judeu chamado Max, que se tornou um grande amigo, ou melhor como ela mesma fala," parte de sua família".
A garota adquiriu um enorme gosto por ler e a cada palavra nova que aprendia a anotava em uma espécie de dicionário que seu pai fez para ela na parede do porão.
Além de ler Liesel decorava as histórias que lia, e um de seus maiores

Relacionados

  • A menina que roubava livros
    367 palavras | 2 páginas