Resumo - Otelo de Shakespeare

1349 palavras 6 páginas
Resumo - Otelo de Shakespeare
A tragédia Otelo, de William Shakespeare, foi publicada pela primeira vez por volta de 1622. No entanto, sua composição é datada de 1604. O seu personagem principal, que empresta o nome a obra, é um general mouro que serve o reino de Veneza.
Toda história gira em torno da traição e da inveja. Inicia-se com Iago, alferes de Otelo, tramando com Rodrigo uma forma de contar a Brabâncio, rico senador de Veneza, que sua filha, a gentil Desdêmona, tinha se casado com Otelo. Iago queria vingar-se do general Otelo porque ele promoveu Cássio, jovem soldado florentino e grande intermediário nas relações entre Otelo e Desdêmona, ao posto de tenente. Esse ato deixou Iago muito ofendido, uma vez que acreditava que as promoções deveriam ser obtidas "pelos velhos meios em que herdava sempre o segundo o posto do primeiro" e não por amizades.
Brabâncio, que deixara a filha livre para escolher o marido que mais a agradasse, acreditava que ela escolheria, para seu cônjuge, um homem da classe senatorial ou de semelhante. Ao tomar ciência que sua filha havia fugido para se casar com o Mouro, foi à procura de Otelo para matá-lo. No momento em que se encontraram, chegou um comunicado do Doge de Veneza, convocando-os para uma reunião de caráter urgente no senado.
Durante a reunião, Brabâncio, sem provas, acusou o Mouro de ter induzido Desdêmona a casar-se com ele por meio de bruxarias. Otelo, que era general do reino de Veneza e gozava da estima e da

Relacionados

  • Resumo do livro Otelo - William Shakespeare
    1138 palavras | 5 páginas
  • otelo de shakespeare
    7177 palavras | 29 páginas
  • O teatro no renascimento
    992 palavras | 4 páginas
  • A megera domada resumo expandido
    1613 palavras | 7 páginas
  • Acusando Capitu
    4796 palavras | 20 páginas
  • Análise do livro lira dos 20 anos (analise feita pela professora adriane soares - goiânia , goiás)
    3349 palavras | 14 páginas
  • o direito quanto modo de vida
    1823 palavras | 8 páginas
  • Fins trágicos na literatura
    2357 palavras | 10 páginas
  • Teatro renascentista
    2705 palavras | 11 páginas
  • Psicopatologia e implicações forenses
    1780 palavras | 8 páginas