Resumo do livro o medo à liberdade

4037 palavras 17 páginas
Resumo do livro: O medo à liberdade
Autor: Erich Fromm
Edição: 14ª

Capítulo I – Liberdade – Um Problema Psicológico

Na História moderna da Europa e da América, as batalhas pela liberdade foram sustentadas pelos oprimidos, pelos que queriam novas liberdades, contra os que tinham privilégios a defender. Enquanto uma classe lutava por se libertar da dominação, ela própria acreditava estar lutando pela liberdade humana e, assim, era capaz de apelar para um ideal – o anseio de liberdade que existe arraigado em todos os oprimidos. Contudo, as classes llutavam contra a opresssão em determinada fase, um vez obtida a vitória, enfileiravam-se ao lado dos inimigos da liberdade para defender novos privilégios.
Muitos morreram nos combates,
…exibir mais conteúdo…
A necessidade de satisfazer impulsos fisiologicamente condicionados e a de evitar o isolamento e a solidão moral são fatores da natureza humana que são fixos e imutáveis. O homem, quanto mais liberdade adquire na acepção de emergir da união original com os outros homens e com a Natureza, tornando-se cada vez mais um “indivíduo”, não tem outra alternativa que não a de unir-se ao mundo na espontaneidade do amor e do trabalho produtivo, ou de procurar uma espécie de segurança por meio de vínculos com o mundo que lhe destruam a liberdade e a integridade do seu eu individual.

Capítulo II – O Aparecimento do Indivíduo e a Ambiguidade da Liberdade

A liberdade caracteriza a existência humana como tal e, outrossim, que seu significado muda de acordo com o grau com que o homem se percebe e concebe a si mesmo como um ser independente. O processo crescente de desprendimento do indivíduo dos seus laços originais, processo a que podemos denominar “individualização”, parece ter atingido seu ápice na História moderna, nos séculos entre a Reforma e a atualidade.
Na vida dos indivíduos encontramos esse mesmo processo. Uma criança quando não está mais unida à mãe e torna-se uma entidade biológica separada dela. No entanto, a criança permanece funcionalmente unida à mão durante um período considerável, isto é, o bebê continua sendo parte da mãe: ele é alimentado, carregado e cuidado em tudo que é vital por esta. Quanto mais a criança cresce e até o ponto em que são

Relacionados

  • Resumo do livro "o guarani"
    836 palavras | 4 páginas
  • Resumo do livro O quinze
    1682 palavras | 7 páginas
  • Resumo do livro o empreendedor
    1660 palavras | 7 páginas
  • Resumo do livro o principe.
    1910 palavras | 8 páginas
  • resumo do 2° capitulo do livro: Educação como prática da liberdade de Paulo Freire.
    877 palavras | 4 páginas
  • Resumo do livro o estudante
    937 palavras | 4 páginas
  • Resumo do livro: educação como pratica de liberdade paulo freire
    8924 palavras | 36 páginas
  • Resumo do livro O cortiço
    2238 palavras | 9 páginas
  • Resumo do livro ensino da gramática opressão? liberdade?
    993 palavras | 4 páginas
  • Resumo do livro O gaucho
    961 palavras | 4 páginas