Resumo economia brasileira contemporânea

5601 palavras 23 páginas
ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA 1- O processo de industrialização: do processo de expansão capitalista do fim do séc. XIX às crises dos anos 1920; da industrialização brasileira dos anos 1930 ao fim dos anos 1955; os anos do governo JK. Os anos de 1960 e 1970: desaceleração do crescimento; inflação e reformas; o retorno ao crescimento e suas distorções; choques externos; os programas e os planos de desenvolvimento;

No primeiro período entre 1500-1808, se fazia restrição ao desenvolvimento de atividades industriais no Brasil. Havia apenas uma pequena indústria para consumo interno.
Na primeira fase do segundo período, de 1808-1850, foram abertos os portos ao comercio exterior com a fixação de altas taxas de câmbio com privilégios
…exibir mais conteúdo…
|

1930-1945 Era Vargas- Vargas forjou o Estado como vemos hoje, com suas políticas modernizadoras e transformadoras, embora ele não tenha sido o único. Em resposta a crise financeira que interrompeu os fluxos econômicos internacionais e diminuiu a capacidade de importação, optou pelo corte das despesas e negociações pontuais da dívida externa.
Uma boa política de substituição das importações deve ser sistemática, ou seja, não pode produzir qualquer coisa, a qualquer custo e de qualquer forma. Um país pode implantar uma política de substituição por vários motivos: para se prevenir de escassez, guerras, etc.
Diversos fatores explicam o nascimento da indústria no Brasil: formação de capital inicial a partir do comercio exportador e da lavoura cafeeira, a política de valorização do café, a política de incentivo à migração, a Primeira Guerra Mundial.
1956-1960 Governo JK- Período conhecido como anos dourados devido ao grande processo de industrialização do momento. JK conseguiu aproveitar o período que estabilidade econômica de que o Brasil gozou em seu governo para implantar seu plano de metas com vistas ao desenvolvimento econômico do Brasil.
Apelou ao capital estrangeiro para a promoção do desenvolvimento industrial; investimento na industrialização pesada com forte participação do setor público; o protecionismo, através do sistema cambial e das alíquotas; a articulação das metas, fazendo com que o desenvolvimento de um setor

Relacionados

  • RESENHA CRÍTICA A Industrialização Brasileira nos Anos de 1950: Uma Análise da Instrução 113 da SUMOC Ana Cláudia Caputo, Hildete Pereira de Melo
    1526 palavras | 7 páginas
  • Os efeitos da globalização na economia: sua relação com o emprego, a educação e a família brasileira
    4773 palavras | 20 páginas
  • Resumo do Capitulo 15 – Da Crise ao Milagre (1960 – 1973).
    1065 palavras | 5 páginas
  • A atualidade das ciências sociais na compreensão da sociedade contemporânea
    2445 palavras | 10 páginas
  • A revolução francesa e os direitos humanos
    511 palavras | 3 páginas
  • Estudo de Caso sobre a Seers
    1574 palavras | 7 páginas
  • Raio-X das disciplinas de Administração CEDERJ
    4053 palavras | 17 páginas
  • Oficina de Educação Ambiental
    2802 palavras | 12 páginas
  • Serviço social
    2526 palavras | 11 páginas
  • Curso de graduação em ciências socioambientais ufmg
    6747 palavras | 27 páginas