Resumo preconceito linguistico capitulo iii

1517 palavras 7 páginas
PRECONCEITO LINGUISTICO
RESUMO CAPITULO III
A DESCONSTRUÇÃO DO PRECONCEITO LINGUÍSTICO

1. Reconhecimento da crise
Os professores já perceberam que o ensino da língua portuguesa está em crise e já alertado não usam apenas da gramática normativa como única fonte de explicação, mais também sentem falta de outros instrumentos didáticos que possam ajudar o ensino/aprendizagem, ainda muita gente acredita que a norma culta é o que se deve ensinar.
A norma culta é usada apenas pela minoria, isso tem muito haver com as condições econômicas do nosso país, a minoria classe social alta, a maioria da classe social baixa.O autor Marcos Bagno argumenta neste capítulo a questão de reconhecer está Crise e aponta três situações em questão.
O Primeiro aponta para a quantidade injustificável de analfabetos é o que relata o IBGE, está estatística chega de 18 a 20 milhões de analfabetos. Considera-se também uma porcentagem de analfabetos funcionais ou semi-analfabetos, dando uma média de 60 milhões, duas vezes a população da Argentina. O segundo identifica a problemática histórica e cultural dessa classe social onde ler e escrever não faz parte do nível da norma culta dessas pessoas, tudo se deve ao grande preconceito de que “brasileiro não sabe português”. O terceiro relaciona a norma culta onde é usada tradição gramatical conservando a modalidade da língua, ou seja, a língua efetivamente usada por pessoas cultas do Brasil nos dias de hoje, mais sim a um ideal linguístico inspirado no

Relacionados

  • preconceito linguistico na sala de aula
    1085 palavras | 5 páginas
  • Preconceito linguistico discutido em sala de aula
    1987 palavras | 8 páginas
  • Resenha crítica: preconceito linguistico
    836 palavras | 4 páginas
  • Resumo preconceito linguístico - marcos bagno
    2497 palavras | 10 páginas
  • Resumo preconceito linguistico
    908 palavras | 4 páginas
  • Resumo do 1° e 2° capitulo do livro preconceito linguistico
    1810 palavras | 8 páginas
  • Preconceito linguístico nas escolas públicas brasileiras
    2237 palavras | 9 páginas
  • preconceito linguistico regional
    5284 palavras | 22 páginas
  • Resumo “ Capitulo III Da Educação, Da Cultura E Do Desporto Seção I Da Educação”
    523 palavras | 3 páginas