Resumo - psicologia forense

2026 palavras 9 páginas
Psicologia e Psicologia Jurídica

A psicologia vem de Psico que significa mente e Logos que significa estudo, sendo definida como o estudo cientifico do comportamento e dos processos mentais. O comportamento é as ações do ser humano e os processos mentais são experiências internas.
Além disso, a psicologia possui diferentes linhas:
Psicologia Psicanalítica: que enfatiza papel do inconsciente e as experiências infantis.
Psicologia Experimental: Examina os processos comportamentais enquanto aprendizagem, condicionamento, motivação, emoção, sensação e percepção em seres humanos e em animais.
Psicologia Comportamental: cujo principal o objetivo é a observação do comportamento e dos efeitos que os estímulos e as respostas podem causar
…exibir mais conteúdo…
A psicologia jurídica, tratando dos fundamentos psicológicos da justiça, enquanto a psicologia judicial apareceu como o estudo dos processos psicológicos da prática do direito. A psicologia jurídica teria a ver com os fundamentos psicológicos do direito. Já a psicologia judicial seria a aplicação da psicologia à prática profissional do jurista e foi inaugurada com a psicologia criminal.
A psicologia jurídica é como a psicologia aplicada ao melhor exercício do Direito, sendo que a psicologia não é somente importante para o direito, mas essencial a justiça, pois para se chegar a justiça precisa-se da psicologia e do direito, ambas compartilhando o mesmo objetivo, que é o homem e seu bem estar.
A psicologia geral, serve para conhecer melhor o mundo, os outros e a si próprio. A psicologia jurídica, em particular, pode auxiliar a compreender o hommo juridicus, e a melhorá-lo, mas também pode ajudar a compreender as leis e as suas conflitualidades, principalmente as instituições jurídicas, e melhorá-las.
A psicologia jurídica restringiu-se à psicologia para o direito, permanecendo longe de qualquer interferência no processo dos fundamentos do direito, ou seja,

Relacionados

  • Psicologia forense - resumo
    4637 palavras | 19 páginas
  • A psicologia jurídica e a atuação do psicólogo no campo jurídico
    2006 palavras | 9 páginas
  • Serial killer: análise criminológica do sujeito ativo do crime
    2219 palavras | 9 páginas
  • DIREITO E PSICOLOGIA: UM ENCONTRO POSSÍVEL
    3805 palavras | 16 páginas
  • o estudo psicossocial Forense
    8886 palavras | 36 páginas
  • Resumo do livro história da psicologia moderna capitulo 08
    1605 palavras | 7 páginas
  • INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS BFP
    1037 palavras | 5 páginas