Resumo republica capitulo 3 e 4

1249 palavras 6 páginas
Resumo: Livro III
Sócrates segue determinando a forma da educação no Estado imaginário. Ele dá atenção, primeiramente, a música, pois esta sutilmente promove a razão e a temperança e prepara a mente para os conhecimentos avançados. Discute-se o ritmo, à forma, os instrumentos, buscando-se o belo e o perfeito- com o objetivo de "formar a alma”. Logo, vem à literatura que é rigidamente analisada no conteúdo, na forma, tudo em virtude da formação ética do individuo e da constituição de uma sociedade digna, moral e, sobretudo, harmoniosa.
Depois da música e da literatura, a arte do corpo - ginástica - é a mais importante para os guardiões do Estado. Definem-se a alimentação e os hábitos, excluindo qualquer tipo que excitasse boemia, preguiça ou frivolidade.
A seguir, o grupo percebe que, se a educação for aplicada como determinada, médicos e juízes serão desnecessários. Apenas aqueles muito bons serão requisitados, e terá a função de selecionar quem é são e deixar morrer quem não o é.
Pensam também como deve ser o governante: deve ser o mais destacado guardião, o mais velho e inteligente, dando ênfase à parte filosófica (científica), que tenha autoridade e amor por aquilo que faz. Deve ser testado durante a vida, e provar que priorizará o bem do Estado em qualquer situação que possa ser submetido.
Ainda neste capítulo, Sócrates conclui que, não adianta um homem educado aos moldes do Estado se este mesmo Estado deixa-o com fome ou necessitado de qualquer outra coisa, pois

Relacionados

  • Resumo Capítulos 3 e 4 - George Tsebelis - Atores com Poder de Veto e Análise Institucional
    5966 palavras | 24 páginas
  • Resumo Gigantes da Industria Capitulos 3 e 4
    1072 palavras | 5 páginas
  • Resumo dos capítulos 1, 2, 3 e 4 de "a riqueza das nações", adam smith
    1395 palavras | 6 páginas
  • A imagem da cidade - capitulo 3 e 4
    1552 palavras | 7 páginas
  • Resumo capitulo 3 e 4 - o verdadeiro poder
    1166 palavras | 5 páginas