Resumo vida filosofo alemão hegel

4188 palavras 17 páginas
Georg Wilhelm Friedrich Hegel (Stuttgart, 27 de agosto de 1770 — Berlim, 14 de novembro de 1831) foi um filósofo alemão. Recebeu sua formação no Tübinger Stift (seminário da Igreja Protestante em Württemberg).
Georg Wilhelm Friedrich Hegel foi um filósofo alemão, um dos criadores do Idealismo Alemão. Seu cômputo historicista e idealista da realidade como uma Filosofia Européia completamente revolucionada denota que foi, de fato, um importante precursor da Filosofia Continental e do Marxismo.
Hegel desenvolveu uma estrutura filosófica abrangente (ou "sistema") do Idealismo Absoluto a fim de referir, mediante um modo integrado e desenvolvido, a relação entre mente e natureza, sujeito e objeto do conhecimento, psicologia, Estado, história,
…exibir mais conteúdo…
Várias outras obras sobre filosofia da história, religião, estética e história da filosofia foram compiladas a partir de anotações feitas por seus estudantes, tendo sido publicadas postumamente.
Teoria
Filósofo do cristianismo, do saber absoluto, do fim da história, da dedução de toda a realidade a partir do conceito, da identidade que não concebe espaço para o contingente, para a diferença; filósofo do estado prussiano, que hipostasiou o Estado - todas essas são algumas das recepções da filosofia de Hegel na contemporaneidade. É difícil dizer até que ponto essas qualificações são justas para com a filosofia hegeliana.
Ademais, as obras de Hegel possuem a fama de serem difíceis, devido à amplitude dos temas que pretendem abarcar. Diz a anedota (possivelmente verdadeira) que, quando saiu a tradução francesa da Fenomenologia do Espírito, muitos estudiosos alemães foram tentar estudar a Fenomenologia pela tradução francesa, para "ver se entendiam melhor" o árido texto hegeliano.(A) O fato é que sua filosofia é realmente difícil, embora isso não se deva necessariamente a uma confusão na escrita. Afinal, Hegel era crítico das filosofias claras e distintas, uma vez que, para ele, o negativo era constitutivo da ontologia. Neste sentido, a clareza não seria adequada para conceituar o objeto. Introduziu um sistema para compreender a história da filosofia e do mundo mesmo, chamado geralmente dialética: uma

Relacionados

  • seminario Karl marx
    1763 palavras | 8 páginas
  • Resumo: a ideologia alemã
    2102 palavras | 9 páginas
  • A ecologia de marx
    4211 palavras | 17 páginas
  • Karl marx, para ciência política
    5397 palavras | 22 páginas
  • Cap 18 FILOSOFIA
    3281 palavras | 14 páginas
  • TEOLOGIA PROGRESSISTA E LIBERAL
    15353 palavras | 62 páginas
  • Correntes filosóficas do século xx
    5250 palavras | 21 páginas
  • Filosofia E Religi O
    3688 palavras | 15 páginas
  • Filosofia Contemporânea - Pensamento do século XX
    2430 palavras | 10 páginas
  • A educação infantil na visão socialista de karl marx
    7291 palavras | 30 páginas