Revolução mexicana

2178 palavras 9 páginas
REVOLUÇÃO MEXICANA
1910 - O Começo

Chama-se Revolução Mexicana ao movimento armado, social e cultural iniciado no México em 1910 por causa da ditadura do General Porfírio Díaz e que culminaria oficialmente com a promulgação de uma nova constituição sete anos depois, ainda que os surtos de violência continuariam até finais da década de vinte. O movimento teve grande impacto nos círculos operários, agrários e anarquistas a nível internacional pois a Constituição de 1917 foi a primeira no mundo a reconhecer as garantias sociais e os direitos coletivos dos trabalhadores.
Queda de Porfírio Díaz A luta armada começou depois da fraude eleitoral perpetrada em 1910 pelo General Porfírio Díaz Mori, que se
…exibir mais conteúdo…

Derrotado, exilar-se-ia em El Paso, Texas, onde viria a falecer alguns anos mais tarde.
Pancho Villa e os camponeses na Revolução Mexicana
A Revolução Mexicana abre a era das Revoluções do século XX e atravessa toda a década de 1910, contando com a atuação dos mais diferentes grupos sociais – dos ricos proprietários aos camponeses pobres. No entanto, o processo revolucionário destaca-se pelo papel decisivo desempenhado por exércitos de camponeses, que detinham certa autonomia. Na vertente camponesa da revolução é apreciável a participação da Divisão do Norte, comandada pelo enigmático “Pancho” Villa.
Francisco “Pancho” Villa, filho de uma família camponesa, nasceu no norte do México e tornou-se um dos principais nomes da Revolução Mexicana, após aliar-se a Francisco Madero, latifundiário que resolveu unir forças para acabar com a longa ditadura imposta por Porfírio Diaz.
Villa foi o líder de um exército camponês que chegou a contar com milhares de homens e desempenhou um importante papel durante o processo revolucionário. Ele estabelecia com seus soldados uma relação de igualdade, alimenta-se com eles; fazia uso de roupas simples e participava diretamente nas batalhas. Era um líder presente.
Desde 1910, Villa tinha assegurado um acordo com Madero, o principal articulador dos diversos

Relacionados

  • Revolução mexicana e zapatismo
    997 palavras | 4 páginas
  • Gastronomia mexico
    5106 palavras | 21 páginas
  • Villa, Marco Antonio. A Revolução mexicana - resenha
    1881 palavras | 8 páginas
  • Clemente Orozco
    2842 palavras | 12 páginas
  • Muralismo Mexicano
    2910 palavras | 12 páginas
  • A crise do liberalismo
    1201 palavras | 5 páginas
  • A formação das nações latino-americanas
    3803 palavras | 16 páginas
  • A américa latina e suas lutas sociais
    2041 palavras | 9 páginas
  • México
    3212 palavras | 13 páginas
  • Paiese
    1907 palavras | 8 páginas