Ritos de violência

2560 palavras 11 páginas
¹Carlos Antonio dos Santos

Resenha

DAVIS, Natalie Zemon. “Ritos de violência”. In: Culturas do povo. Sociedade e cultura no início da França moderna. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990, pp. 129-156.

Dividido em cinco partes, este ensaio de Natalie Zemon Davis analisa e traz informações sucintas dos conturbados acontecimentos religiosos provocados por católicos e protestantes na França do século XVI, conturbações essas que desencadearam em uma série de violência provocadas por ambas as partes.
Já que essas conturbações e distúrbios foram praticados por pessoas que eram radicalmente religiosas, naturalmente teriam que ter por base para as suas atitudes, algum líder, símbolo, livro ou ídolo religioso que lhes impulsionariam a
…exibir mais conteúdo…
Daí em diante o que se vê é uma série de deboches de ambas as partes contra as praticas religiosas, acusações, violência e barbaridades. Com medo de provocar a ira de Deus, livrar a comunidade de uma poluição religiosa era o objetivo tanto dos protestantes contra os católicos, como dos católicos contra os protestantes, afinal essa era a característica principal de todo o conflito, pois como afirma a própria autora: “Assim, não de é de se surpreender que tantos dos atos de violência praticados pelas multidões católicas e protestantes tenham a característica de um rito de purificação ou, paradoxalmente, de profanação, cujo objetivo era reduzir a impureza ao devolver as coisas profanas, como a crisma, ao mundo profano ao qual elas pertenciam” (DAVIS, 1990, p. 135).
A intolerância predominava: acusações, insultos e palavras ofensivas de ambos os lados eram comuns nesse período de revoltas populares na França do século XVI, tudo motivado pela causa religiosa entre católicos e protestantes. Mas não parava por aí: armados de pedras, paus e enormes ferramentas, ferramentas essas, segundo Davis, que tinham aparências macabras (DAVIS, 1990, p. 145), exterminavam suas vítimas sem o menor remorso ou arrependimento. E ainda para legitimar esses atos violentos, católicos e protestantes sempre diziam estar fazendo

Relacionados

  • Resenha Critica A Sociedade contra o Estado -Pierre Clastres
    2027 palavras | 9 páginas
  • Resumo Penal OAB 2ª Fase
    4490 palavras | 18 páginas
  • resenha O TABU DO CORPO Capitulo III
    1237 palavras | 5 páginas
  • Ritos de passagem Nacirema
    1357 palavras | 6 páginas
  • A NECESSIDADE DA QUEIXA CRIME NOS CRIMES DE INJURIA, CALUNIA E DIFAMAÇÃO NA LEI MARIA DA PENHA
    4833 palavras | 20 páginas
  • Atividade avaliativa de antropologia
    814 palavras | 4 páginas
  • Remedios constitucionais
    2554 palavras | 11 páginas
  • PLANO DE TRABALHO DOCENTE 9 Ano ER
    998 palavras | 4 páginas
  • Análise da Cultura Organizacional - L'Oréal
    6816 palavras | 28 páginas
  • Questionário Filme: Senhor das Moscas
    1618 palavras | 7 páginas