Síntese a Crítica da Razão Tupiniquim

1700 palavras 7 páginas
ÁLISSON RODRIGO TENÓRIO DE OLIVEIRA

SÍNTESE SOBRE O LIVRO “CRÍTICA DA RAZÃO TUPINIQUIM”

MACEIÓ
SETEMBRO DE 2015

ÁLISSON RODRIGO TENÓRIO DE OLIVEIRA

SÍNTESE SOBRE O LIVRO “CRÍTICA DA RAZÃO TUPINIQUIM”

Síntese referente ao livro “Crítica da Razão Tupiniquim”, para avaliação parcial da disciplina “FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS”, orientada pelo Dr. Jorge Luiz Gonzaga Vieira, membro do corpo docente do Centro de Estudos Superiores de Maceió.

MACEIÓ
SETEMBRO DE 2015

Introdução

A obra de Roberto Gomes a critica da razão tupiniquim é dividida em onze capítulos que irá tratar da realidade que se encontra a filosofia no Brasil. No primeiro capitulo que se chama “um titulo”, vai buscar o motivo e a interpretação do nome da obra critica da razão tupiniquim; no segundo capitulo “A sério: A seriedade” vai explicitar os vários sentidos para a seriedade; no terceiro capitulo “Uma razão que se expressa” vai trabalhar a razão que se descobre em sua originalidade; no quarto capitulo “Filosofia e negação” afirma que a filosofia é dizer o contrario; no quinto capitulo “O mito da imparcialidade: O ecletismo” que vai retratar o pluralismo cultural do Brasil; no sexto capitulo “O mito da concórdia: O jeito” vai retratar o jeitinho brasileiro; no sétimo capitulo trata da “Originalidade e o jeito”; no oitavo capitulo “A filosofia entre nós”, envolve uma revisão critica de nossas importâncias e urgências; o nono capitulo “ A

Relacionados

  • Crítica a razão pura - introdução e parte primeira
    4324 palavras | 18 páginas
  • SÍNTESE DA PERSPECTIVA MODERNIZADORA
    3472 palavras | 14 páginas
  • sintese da aspirina
    1254 palavras | 6 páginas
  • Resumo as verdades da razão
    492 palavras | 2 páginas
  • A CRISE DA RAZAO
    816 palavras | 4 páginas
  • Sintese Critica
    1422 palavras | 6 páginas
  • Sintese da acetanilida
    1044 palavras | 5 páginas
  • Quadro Síntese das temáticas
    786 palavras | 4 páginas
  • Sintese Crítica do Livro Origens da Idade Média de Willian Carroll Bark
    1163 palavras | 5 páginas