SERVIÇO SOCIAL

2046 palavras 9 páginas
1.A “cultura” não tem a menor possibilidade de desaparecer enquanto objeto principal da antropologiatampouco, aliás, enquanto preocupação fundamental de todas as ciências humanas. É claro que ela pode perder, e já perdeu, parte das qualidades de substância natural adquiridas durante o longo período em que a antropologia andou fascinada pelo positivismo. Mas a “cultura” não pode ser abandonada, sob pena de deixarmos de compreender o fenômeno único que ela nomeia e distingue: organização da experiência e da ação humanas por meios simbólicos. As pessoas, relações e coisas que povoam a existência humana manifestam-se essencialmente como valores e significados — significados que não podem ser determinados a partir de propriedades biológicas ou físicas.

Como costumava dizer meu professor Leslie White, um macaco não é capaz de apreciar a diferença entre água benta e água destilada — pois não há diferença, quimicamente falando. Nenhum outro animal, tampouco, organiza os fundamentos afetivos, as atrações e repulsões de suas estratégias reprodutivas a partir de significados, sejam eles conceitos socialmente contingentes de beleza ou noções historicamente variáveis de moralidade sexual.

Essa ordenação (e desordenação) do mundo em termos simbólicos, essa cultura é a capacidade singular da espécie humana. Propor que o estudo da cultura seja banido das ciências humanas, sob o argumento— por exemplo — de que esse conceito está politicamente manchado por um passado duvidoso,

Relacionados

  • Serviço social
    1469 palavras | 6 páginas
  • serviço social
    727 palavras | 3 páginas
  • SERVIÇO SOCIAL
    1369 palavras | 6 páginas
  • Serviço social
    3900 palavras | 16 páginas
  • Serviço social
    8009 palavras | 33 páginas
  • Serviço social
    1304 palavras | 6 páginas
  • Serviço Social
    924 palavras | 4 páginas
  • Serviço social
    2526 palavras | 11 páginas
  • Serviço social
    1601 palavras | 7 páginas
  • Serviço social
    1401 palavras | 6 páginas