Segunda fase da arquitetura modernista

1212 palavras 5 páginas
UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS
CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS
GRADUAÇÃO DE ARQUITETURA E URBANISMO

ARQUITETOS DA SEGUNDA GERAÇĀO MODERNISTA

ARQUITETURA E URBANISMO

INGRID LOUISE LEITE
MÁRCIO
SANDRO

Emílio Roberto Wild
ARQUITETOS DA SEGUNDA GERAÇĀO MODERNISTA

ARQUITETURA E URBANISMO

INGRID LOUISE LEITE
MÁRCIO
SANDRO

Emílio Roberto Wild

São Leopoldo, Agosto de 2012.

Os arquitetos que serāo citados durante esse trabalho, sāo conhecidos por sua importância na segunda geraçāo da arquitetura moderna. Para iniciar, Oscar Niemeyer, profissional conhecido por se diferenciar dos demais arquitetos, pois possui uma forte identidade formal, ou seja, a base dos seus projetos deriva da presença de estruturas formais claras, além disso ele trabalhava com um sistema, onde o número de formas e elementos constituintes sāo limitados, Oscar Niemeyer nessa segunda fase modernista abandona o funcionalismo exagerado dos ideais modernos e utiliza em suas obras formas curvas mais livres e sensuais, como ele mesmo denominava, buscando a beleza e nāo somente um resultado final baseado na funçāo. Em cada obra o arquiteto varia a composiçāo e o modo como mesmos elementos varia a composiçāo e o modo como os mesmos elementos podem ser empregados. Niemeyer acreditava que a estrutura é a forma, ou seja, em muitas de suas obras é difícil separar a forma da estrutura ( a estrutura resistente

Relacionados

  • Resenha - Passagem da Modernidade à Pós Moderno
    1448 palavras | 6 páginas
  • Resolução hibbeler - estática 10ªed
    3050 palavras | 13 páginas
  • Resumo do texto O Campo Ampliado da Arquitetura
    2106 palavras | 9 páginas
  • modernismo no brasil
    2759 palavras | 12 páginas
  • Oscar Niemeyer
    5595 palavras | 23 páginas
  • Casa Elza Berquo
    3912 palavras | 16 páginas
  • Pre modernismo em portugal e no brasil
    1877 palavras | 8 páginas
  • Resumo do subtítulo 2 da primeira parte: As premissas da renovação (1922-1935); o começo da arquitetura moderna no Rio de Janeiro.
    3586 palavras | 15 páginas