Serviço social: identidade e alienação

6724 palavras 27 páginas
1 - Introdução
Pensar o serviço social: eis a tarefa
Hegel certa vez escreveu que é preciso “Pensar a vida”, e essa idéia acompanhou a autora, que concluiu que o que a impulsionava refletir era o próprio Serviço Social, suas relações com o capitalismo, etc.
Algo que a motivava era o aprofundamento dos estudos sobre a trajetória histórica do Serviço Social, para saber até onde essa trajetória favoreceu ou impediu o desenvolvimento da identidade profissional e da consciência social dos agentes profissionais. Outro ponto era saber até que ponto a alienação estava introduzida na categoria profissional, e também até que ponto os agentes tinham consciência de que a burguesia estava assumindo o controle da sua prática, transformando-a em um
…exibir mais conteúdo…

Portanto não é o caráter comercial do capitalismo, mas sim o modo de produção capitalista.
A história do capitalismo é a história das classes sociais. Assim para compreender o capitalismo é necessário voltar no tempo.
Algumas pesquisas mostram algumas evidências que em algumas sociedades antigas haviam transações monetárias que visavam o lucro. Dessa forma fica difícil dizer com precisão o momento do surgimento do capitalismo. Temos que considerar como início do período do capitalista aquele em que se expressam de forma estável as características que marcam esse sistema. E uma delas que define o capitalismo é posse privada dos meios de produção.
Nas sociedades medievais as relações de trocas eram simples. Com o desenvolvimento do capitalismo mercantil, as relações de produção no campo são invadidas por trocas que se tornam complexas, pois passam a ter o objetivo de acumular riqueza.
A separação entre o produtor e os meios de produção faz com que aja a divisão social do trabalho. O dono da terra se transforma em comerciante ou mercador, passando em seguida a atacadista.
Os burgueses se tornam uma classe cada vez mais próspera, passam a controlar o mercado urbano através de seus monopólios.
Os séculos XIX e XV são marcados pelo aumento de poder dessas oligarquias burguesas. O trabalho assalariado

Relacionados

  • Identidade e alienação-maria lucia martinelli
    6942 palavras | 28 páginas
  • O surgimento do serviço social no mundo e na amércia latina
    1734 palavras | 7 páginas
  • resenha serviço social sociedade e alienação martinelli
    5820 palavras | 24 páginas
  • Introdução ao servico social: estudo dirigido do livro serviço social identidade e alienação
    2307 palavras | 10 páginas
  • Resenha- livro: serviço social identidade e alienação
    5215 palavras | 21 páginas
  • Relação do capitalismo monopolista, burguesia, estado e igreja no serviço social
    2765 palavras | 12 páginas
  • Maria lúcia martinelli e o serviço social
    3463 palavras | 14 páginas
  • Iamamoto. capital fetiche - cap. 3
    4957 palavras | 20 páginas
  • Estudo dirigido - identidade e alienação maria lúcia martinelli
    2543 palavras | 11 páginas