Slackline como maneira de Inovar a aula de Educação Física

3333 palavras 14 páginas
PROJETO
Slackline NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FISICA

IDEALIZADORES DO PROJETO

HIAGO GERMANO DOS SANTOS

IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO

Título do Projeto Slackline NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FISICA

PÚBLICO ALVO
Alunos DE 5º á 8ª serie

IDENTIFICAÇÕES DO LOCAL ONDE SERÁ REALIZADO O PROJETO
Localização
Escolas Estaduais
Introdução
Geralmente a aula de Educação Física (EF) é vista como uma disciplina complementar, mas na verdade ela tem sua importância no currículo escolar, pois apresenta características próprias. O normal é observarmos a prática do voleibol, basquetebol, futebol e handebol na escola, porém pretende-se propor uma nova atividade nas aulas de EF Escolar, algo que está conquistando os brasileiros: o
…exibir mais conteúdo…
Por tudo isso se fez necessário uma revisão nas políticas pedagógicas, onde a principal mudança foi no enfoque da disciplina passando de esportes de alto rendimento para desenvolvimento psicomotor do aluno (BRASIL, 1997). Com todas essas mudanças as estruturas das escolas não mudaram como relata o Franco (2007) apontando que as escolas urbanas possuem sedimentações em seu ambiente, todo um aspecto controlado, com muros e alambrados, salas de aula e locais destinados para prática de atividades físicas. São construções baseadas em uma forma tradicional de ministrar aulas: salas de aula retangulares, com lousas, carteiras enfileiradas, etc. Não se constrói uma escola com salas ovais, uma parede de escalada ou uma pista de skate, mas sim com quadras, pintadas com linhas dos esportes tradicionais: futsal, handebol, basquete e vôlei. O PCN (Parâmetro Curricular Nacional) apresenta os Esportes Radicais como possibilidade de conteúdo na escola, no terceiro e quarto ciclos, enquanto conceitos e procedimentos sobre esportes, jogos, lutas e ginástica: “Aspectos socioculturais do surgimento dos Esportes Radicais, alternativos ou não convencionais no contexto da sociedade atual.” [...] “Vivência de Esportes Radicais, alternativos ou não convencionais (skate, surf, mergulho, alpinismo, ciclismo, etc.)” (BRASIL, 1997 p.96). Estender cordas entre árvores, para que as crianças se pendurem e se equilibrem, ou organizem voleibol em pequenos

Relacionados