Sociedade do antigo oriente próximo

3110 palavras 13 páginas
O Surgimento do Estado faraônico no Egito
Entre o Neolítico pleno e o surgimento do reino unificado se passaram dois milênios e meio, ou dois milênios, segundo alguns autores (entre 5000 e 3000). A partir da fase de El-Badari (4500-4000) que inaugura o Período Pré-Dinástico, já surgem alguns objetos de cobre martelado. Porém por muito tempo o modo de vida das aldeias permaneceu inalterado.
Nos últimos séculos do Período Pré-Dinástico (final do quarto milênio), que mudanças sociais maiores são perceptíveis, caracterizando a fase gerzeense ou de Nagada II.
Hieracômpolis, bem ao sul do Vale do Nilo egípcio, tinha no final do Período Pré-Dinástico uma população importante, em aglomerações fortificadas, um templo prestigioso e boas
…exibir mais conteúdo…
Da colheita (abril-maio), até a próxima cheia, havia tempo suficiente para a limpeza e conserto das instalações de irrigação. Normalmente não eram necessárias as obras de proteção essenciais na Mesopotâmia. Embora a agricultura irrigada egípcia, não permitisse mais de uma colheita anual, os rendimentos eram satisfatórios na maioria dos anos.
O vale e o delta do Nilo são autodrenados após os meses de inundação. Durante a cheia, o rio invade uma série de tanques naturais interconectados, que formam conjuntos independentes quanto à entrada e saída de água. No inicio do período histórico, a agricultura irrigada herdada do Pré-dinástico, começou a criar redes de canais pequenos para melhor distribuir a água pelos campos. As hortas situadas nas terras mais altas deviam ser regadas com água transportada em potes, pois foi só no século XIV a.C. que foi introduzido o shaduf, mecanismo para elevação de água, baseado no sistema de contrapeso.
Devida à dependência das cheias, quando se fazia a avaliação do solo cultivável, para estabelecimento do imposto, havia distinção entre a "terra alta", mais extensa, habitualmente produtiva para cereais, mas que podia ficar a seco em anos de pouca inundação; e a "terra baixa", que sempre era inundada. As vezes era considerado um terceiro elemento, as "ilhas", que funcionavam como "terra baixa", mas eram consideradas propriedades do rei,

Relacionados

  • Oriente próximo
    3036 palavras | 13 páginas
  • Sociedades do Antigo Oriente Próximo Ciro Flamarion Cardoso
    1427 palavras | 6 páginas
  • FICHAMENTO CRÍTICO DO TEXTO “ANTIGUIDADE ORIENTAL: POLÍTICA E RELIGIÃO” Ciro Flamarion S. CARDOSO
    984 palavras | 4 páginas
  • trabalho de pesquisa
    2428 palavras | 10 páginas
  • O DIREITO E A SOCIEDADE NO ORIENTE ANTIGO
    2002 palavras | 9 páginas
  • Resumo burns
    7713 palavras | 31 páginas
  • “A ANTIGUIDADE TARDIA” DE PETER BROWN; PROCESSOS E TRANSIÇÕES
    2552 palavras | 11 páginas