Técnica cirurgica

4614 palavras 19 páginas
OSH: retirada dos ovários, trompas uterinas e útero.
Indicação: esterilização eletiva (castração) de fêmeas. O procedimento clássico é fazer a esterilização eletiva qndo o animal estiver perto do início da vida sexual (cadelas: 8 meses, gatas: 6 meses).
É realizada antes do primeiro ciclo estral diminui a incidência de tumor de mama em cadelas.
- tratamento de piometra, partos distócicos, metrite, subinvolução dos sítios placentários, torção uterina, prolápso uterina, ruptura uterina, neoplasias uterinas, neoplasias ovarianas. Para evitas a recidiva de hiperplasia vaginal e prolápso vaginal. - animais submetidos a amputação de membro pélvico ou torácico. - animais com diabetes ou epilepsia podem ser esterilizados para evitar que
…exibir mais conteúdo…

A pinça é gentilmente removida a medida que o fio é puxado em ambas as direções. Isso permite a invaginação do coto sem a abertura da luz, prevenindo assim a contaminação e qualquer perda de conteúdo. Um segundo plano de sutura Lembert é então aplicado.
Complicações: - hemoperitônio; ligadura de ureteres, bexiga e intestino; piometra de coto; granuloma de coto e aderências; incontinência urinária; síndrome eunucóide; persistência dos cios pela não remoção total do ovário.
ANAPLASTIA: cirurgia reconstrutiva ou plástica de pele. Ferida: solução de continuidade, com TTT médico/cirúrgico; tipos de feridas: limpa, contaminada ou infectada; procedimentos: lavagem, debridamento e sutura; tipos de cicatrização: 1ª intenção, 1ª intenção retardada e 2ª intenção; Cicatrização: estágio inflamatório e de reparo; 1) enxerto pediculado (retalho cutâneo): pele frouxa, leva o leito doador ao receptor. TRAÇÃO: a) técnica do “H”: local de muita tensão, rebatimento da pele (divulsão SC). b) técnica do “V ou Y”: incisão em “V” e sutura em “Y”, abaixo da lesão;
ROTAÇÃO: a) rotação: flap de pele, usado em extremidade proximal de membros; b) zeta plastia ou plástica em “Z”: incisões 90º a lesão e sutura em “Z”.
2) enxerto pedunculado de pontos distantes ou a distância: leva o leito receptor para o leito doador.
3) enxerto livre: seccionar, divulsionar e transplantar para receptor; - área q não pode ser tracionada e leito

Relacionados

  • Tecnica Cirurgica
    1006 palavras | 5 páginas
  • Levantamento de seio maxilar – técnicas cirúrgicas
    6801 palavras | 28 páginas
  • Cirurgia bariatrica
    3252 palavras | 14 páginas
  • Enfermagem centro cirurgico
    3452 palavras | 14 páginas
  • Manuseio de materiais esterilizados
    2776 palavras | 12 páginas
  • Colecistectomia
    1891 palavras | 8 páginas
  • Implantodontia
    2647 palavras | 11 páginas
  • ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FISIOTERAPIA NO PRÉ E PÓS-OPERATÓRIO DAS CIRURGIAS DE ABDOMINOPLASTIA, MAMOPLASTIA E PLÁSTICA FACIAL
    3268 palavras | 14 páginas
  • Postectomia
    1764 palavras | 8 páginas
  • planejamento exodontia
    1279 palavras | 6 páginas