Taylorismo, Fordismo, Toyotismo e Reestruturação Produtiva

2341 palavras 10 páginas
Taylorismo, Fordismo, Toytismo e Reestruturação produtiva

Taylorismo
“O modelo taylorista é uma forma de organização do trabalho humano baseado na ciência, que tem como base o parcelamento extensivo das atividades e tarefas, formas de supervisão e controle despóticas, além da desqualificação da força de trabalho pela extrema separação entre as tarefas de concepção e de execução. Esse trabalhador desqualificado e parcelado é o chamado operário massa (…)”1 O Taylorismo é uma teoria criada pelo engenheiro Americano Frederick W. Taylor (1856-1915?) que a desenvolveu a partir da observação dos trabalhadores nas indústrias. O engenheiro constatou que os trabalhadores deveriam ser organizados de forma hierarquizada e sistematizada, ou seja, cada trabalhador desenvolveria uma atividade específica no sistema produtivo da indústria (especialização do trabalho), o trabalho industrial foi fragmentado. No taylorismo, o trabalhador é monitorado segundo o tempo de produção, cada indivíduo deve cumprir sua tarefa no menor tempo possível, sendo premiados aqueles que se sobressaem (daí vem a ideia de funcionário do mês, bonificações etc.), isso provocou a exploração do proletariado que tem que se “desdobrar” para cumprir o tempo cronometrado.

Algumas características do Taylorismo:

- Racionalização da produção.
- Economia de mão-de-obra.
- Aumento da produtividade no trabalho.
- Corte de “gestos desnecessários de energia” e de “comportamentos supérfluos” por parte do

Relacionados

  • Gênero reestruturação produtiva e trabalho
    9554 palavras | 39 páginas
  • Fordismo, Toyotismo e Keynesianismo
    1156 palavras | 5 páginas
  • Toyotismo e Qualidade
    1728 palavras | 7 páginas
  • Fordismo
    6166 palavras | 25 páginas
  • Taylorismo
    1075 palavras | 5 páginas
  • Fordismo
    985 palavras | 4 páginas
  • taylorismo e fordismo
    1063 palavras | 5 páginas
  • RESENHA: FORDISMO, TOYOTISMO E VOLVISMO: OS CAMINHOS DA INDÚSTRIA EM BUSCA DO TEMPO PERDIDO.
    1078 palavras | 5 páginas
  • Fordismo, taylorismo e toyotismo
    1842 palavras | 8 páginas
  • As características dos seguintes modos de produção: fordismo, taylorismo, keynesianismo:
    1241 palavras | 5 páginas