Teoria do capital humano e a relação educação e capitalismo

3551 palavras 15 páginas
TEORIA DO CAPITAL HUMANO E A RELAÇÃO EDUCAÇÃO E CAPITALISMO EdilaineCristina da Silva314 Prof. Edmilson Lenardão (Orientador)

RESUMO O presente artigo faz parte do Trabalho de Conclusão de Curso em Pedagogia e busca explicitar a Teoria do Capital Humano, mostrando um breve histórico desta teoria, expondo como esta se firma na educação nas últimas décadas e como expõe seus objetivos de forma mascarada para que possa servir aos interesses do capitalismo. Buscamos expor neste artigo que a educação sob a ótica da Teoria do Capital Humano torna-se uma ferramenta para a adaptação e dominação dos cidadãos. Este artigo busca mostrar que a Teoria do Capital Humano prega que o maior investimento na educação torna o indivíduo mais competente para
…exibir mais conteúdo…
O autor cita alguns países que alcançaram um grande

crescimento econômico devido a estes pressupostos. Desse período em diante passou a figurar a defesa de que o investimento na capacidade humana pode implicar no desenvolvimento na área econômica e no campo competitivo de diversos países. Schultz expressa que “ao investirem em si mesmas, as pessoas podem ampliar o raio de escolha posto à disposição. Esta é uma das maneiras por que os homens livres podem aumentar o seu bem-estar” (1971, p.33). Fica evidenciado de forma clara que o aumento no investimento no capital humano é um importante fator para o desenvolvimento econômico. Este investimento, segundo este teórico, pode aumentar os ganhos produtivos do trabalhador, ganhos estes econômicos e também sociais. Gaudêncio Frigotto (1993) é bastante enfático ao concluir que a educação não apenas passa conhecimentos para o mercado, mas também 517

articula e desarticula outros conhecimentos para os interesses dominantes prevalecerem. Frigotto (1993) vai além ao dizer que, “a escola é uma instituição social que mediante suas práticas no campo do conhecimento, valores, atitudes e, mesmo, por sua desqualificação, articula determinados interesses e desarticula outros” (p. 44). Trata-se de subordinar a função social da educação de forma controlada para responder as demandas do capital. A educação se apresenta com um papel estratégico no contexto neoliberal, formar o trabalhador para o processo de produção. E sendo assim,

Relacionados

  • Educação e a crise do capitalismo real.
    4913 palavras | 20 páginas
  • O papel dos organismo supra nacionais
    9531 palavras | 39 páginas
  • A PRODUTIVIDADE DA ESCOLA IMPRODUTIVA
    3253 palavras | 14 páginas
  • Sociedade, educação e emancipação
    7182 palavras | 29 páginas
  • Módulo v : educação, sociedade e trabalho: abordagem sociológica da educação
    1777 palavras | 8 páginas
  • A educação no contexto da atual crise do capitalismo: impactos de uma nova regulação educacional sobre o trabalho docente
    3746 palavras | 15 páginas
  • Sociologia, o estudo da sociedade
    11482 palavras | 46 páginas
  • A sociedade contemporânea e a influencia do capitalismo na educação.
    3466 palavras | 14 páginas
  • A objetividade das ciências sociais - weber
    1768 palavras | 8 páginas
  • Fichamento do livro economia politica
    15270 palavras | 62 páginas