Teoria do conhecimento do método científico de goethe

14749 palavras 59 páginas
Teoria do conhecimento do método científico de Goethe
Texto de Rudolf Steiner (1ª edição 1886)
________________________________________
Versão de estudo para os amigos da refelxão filosófica! traduzida por Marcelo da Veiga
________________________________________
Índice
1.Prefácio
2.Experiência
3.Pensar
4.Ciência
________________________________________
1.Prefácio à edição nova
Ao revisar hoje esta teoria de conhecimento, publicada pela primeira vez em 1886, devo considerá-la também como o fundamento gnosiológico e a justificação de tudo que posteriormente disse e publiquei. Ela fala de uma essência do ato cognitivo que abre o caminho do mundo sensorial para o espiritual.
Poderia parecer estranho que
…exibir mais conteúdo…
Nossa próxima meta consistirá em delimitar, com a maior nitidez possível, cada um dos domínios assinalados, experiência e pensar. Em primeiro lugar precisamos chegar à clareza em relação à experiência, e depois investigar a natureza do pensar. Comecemos com a primeira tarefa.
O que é experiência? Qualquer pessoa tem consciência do fato de seu pensar ser atiçado no conflito com a realidade. Os objetos no espaço e no tempo nos abordam; observamos um mundo exterior multiplamente subdividido e extremamente variado, e experienciamos em seguida um mundo interno mais ou menos desenvolvido. O que assim se nos apresenta está pronto diante de nós. Não participamos de maneira alguma do seu vir-a-ser. A realidade inicialmente se impõe à nossa observação externa e interna como se proviesse de um desconhecido além. No primeiro momento apenas nos resta deixar nosso olhar vagar pela variedade que nos aborda.
Esta primeira atividade nossa nos possibilita tomarmos conhecimento do aspecto empírico da realidade. Para determinar o que é puramente empírico, precisamos focalizar o que assim se oferece.
Imediatamente nos sentimos impelidos a permear com o intelecto ordenador a infinita variedade de formas, forças, cores, sons, etc., que se nos apresenta. Procuramos, então, esclarecer as interdependências recíprocas de todas as singularidades que vêm ao nosso encontro. Quando observamos um animal numa determinada região, perguntamos pela influência da mesma sobre a vida do animal;

Relacionados

  • A inversão da Psicanálise
    1617 palavras | 7 páginas
  • FUNDAMENTOS ESPTEMOLÓGICOS DA GEOGRAFIA
    1668 palavras | 7 páginas
  • LUZES E SOMBRAS: FREUD E O ADVENTO DA PSICANÁLISE
    3282 palavras | 14 páginas
  • Filosofia antiga e medieval
    1694 palavras | 7 páginas
  • Resenha: Porque a guerra? Correspondência de Freud e Einstein
    1865 palavras | 8 páginas
  • Sigmund freud
    7147 palavras | 29 páginas
  • Objetividade e subjetividade nas ciências jurídicas e sociais: durkheim e weber
    4974 palavras | 20 páginas
  • Resumo Matrizes Psicológicas
    3124 palavras | 13 páginas
  • Burguesia e povo: entre ideologias pedagógicas e conflitos educativos.
    14901 palavras | 60 páginas