Teoria neo estruturalista

6739 palavras 27 páginas
Teoria Estruturalista Ao final da década de 1950, a Teoria das Relações Humanas - experiência tipicamente democrática e americana - entrou em declínio. Foi a primeira tentativa de introdução das ciências do comportamento na teoria administrativa através de uma filosofia humanística e participativa. De um lado ela combateu a Teoria Clássica, mas, por outro, não proporcionou bases adequadas de uma nova teoria que a pudesse substituir. A oposição entre a Teoria Clássica e a Teoria das Relações Humanas criou um impasse que a Teoria da Burocracia não teve condições de ultrapassar. A Teoria Estruturalista é um desdobramento da Teoria da Burocracia e uma aproximação à Teoria das Relações Humanas. Representa uma visão crítica da organização …exibir mais conteúdo…
O trabalho passa a condicionar as formas de organização da sociedade. 3. Etapa do capital. É a terceira etapa na qual o capital prepondera sobre a natureza e o trabalho, tornando-se um dos fatores básicos da vida social. 4. Etapa da organização. A natureza, o trabalho e o capital se submetem à organização. Esta, sob uma forma rudimentar, já existia desde o início da evolução humana, do mesmo modo que o capital existira antes da fase capitalista, pois desde quando surgiram os instrumentos de trabalho o capital ali estava presente. A organização tem um caráter independente da natureza, do trabalho e do capital e utiliza-se deles para alcançar seus objetivos. fases: Para chegar à industrialização, a etapa da organização passou por várias • O universalismo da Idade Média e a predominância do espírito religioso. • O liberalismo econômico e social dos séculos XVIII e XIX, e o abrandamento da influência estatal pelo desenvolvimento do capitalismo. • O socialismo, com o advento do século XX, obrigando o capitalismo a enveredar pelo caminho do máximo desenvolvimento possível. • A atualidade, que se caracteriza por uma sociedade de organizações. Essas quatro fases revelam características políticas e filosóficas. Etzioni vê uma revolução da organização com novas formas sociais que emergem, enquanto as antigas modificam suas formas e alteram suas funções. Essa revolução produz uma variedade de organizações das quais a

Relacionados

  • Exerc Av1 Gabarito
    1206 palavras | 5 páginas
  • As Preocupações Temáticas das Tendências Atuais da Filosofia
    1218 palavras | 5 páginas
  • A contribuição das aborgagens humanísticas, neoclássica e estruturalista na administração
    2863 palavras | 12 páginas
  • ideias pedagogica
    1864 palavras | 8 páginas
  • Tecnologias e ferramentas de gestão
    3203 palavras | 13 páginas
  • Fichamento antropologia cultural
    1406 palavras | 6 páginas
  • Fichamento Morte e vida da região antigos paradigmas e novas perspectivas da geografia regional de Rogerio Haesbaert
    2459 palavras | 10 páginas
  • Estados modernos e cidadania
    1491 palavras | 6 páginas
  • Modelos Kaldorianos de Crescimento e suas Extensões Contemporâneas.
    1245 palavras | 6 páginas
  • Fichamento althusser
    2466 palavras | 10 páginas