Trabalho - Resumo Max Weber e Michel Lallement

1807 palavras 8 páginas
RESUMO 1 – WEBER, Max. Sociologia da Dominação. Seção 8. § 1 O nascimento do Estado racional. In: ______. Economia e Sociedade Fundamentos da Sociologia Compreensiva Volume 2. Brasília DF: Editora Universidade de Brasília, 1999. Cap. 9, p. 517-525.

A concretização do capitalismo ocidental se estabeleceu junto aos conflitos entre os Estado nacionais. Cada país, para atrair o capital à sua economia, tinha que concorrer pelo mesmo, uma vez que esse fator era preponderante para indicar quantidade de poder. Da união desses fatores, Estado nacional e capital, surge a burguesia, a qual foi um dos pilares para o funcionamento do Estado racional. No entanto, sociedades orientais, como por exemplo o “anciem régime” sínico , não
…exibir mais conteúdo…
Dentro do contexto medieval, a Igreja também interferia na vida econômica porque se interessava em manter a paz pública. Nesse sentido a instituição apresentava uma economia relativamente racional para a época. Com a reanimação de antigos valores ascéticos, a Igreja inutilizou as iniciativas no campo econômico. A política econômica racional começou na Inglaterra com o advento do Mercantilismo. Esta doutrina econômica defendia ações do Estado, visando a obtenção de um saldo positivo, nas transações do país com o exterior através do sistema de balança comercial. A principal conseqüência do mercantilismo para o Estado foi formação a potência estatal moderna. A duplicidade caracterizava o mercantilismo inglês. De um lado estava o mercantilismo estamental-monopolizador que predominava a orientação voltada a interesses fiscais, controlados e explorados pelo rei. De outro havia a forma do mercantilismo nacional que se restringia em proteger indústrias do país já existentes. Poucas indústrias criadas pelo mercantilismo resistiram até o fim do sistema. Ao mesmo tempo, o mercantilismo nacional não era determinante para o início do capitalismo. Apesar de sua importância para a história econômica, as doutrinas mercantilistas não foram capazes de sustentar a introdução comércio livre e as

Relacionados