Trabalho criança e mulheres revolução industrial

1423 palavras 6 páginas
A Exploração do Trabalho Feminino e Infantil a partir da Revolução Industrial

O trabalho feminino e infantil foi uma das características mais marcantes da Revolução Industrial.
A concepção era de que as crianças pobres deveriam trabalhar, porque o trabalho protege do crime e da marginalidade, uma vez que o espaço fabril era concebido em oposição ao espaço de rua, considerado desorganizado e desregulado. Além disso, o trabalho das crianças permitia um aumento da renda familiar, ao mesmo tempo em que podia ser visto como uma escola, a escola do trabalho.
As crianças eram utilizadas nas fábricas e nas minas de carvão, sendo que muitas morriam devido ao excesso de trabalho, da insalubridade do ambiente e da desnutrição. Entre 1780 e 1840 intensificou-se a exploração de crianças. Eram ajudantes de cozinheiro, operadoras de portinholas de ventilação, ou nas fábricas.
As condições de vida dos pequenos trabalhadores era dantesca: trabalhavam até 18 horas por dia, sob o açoite de um capataz que ganhava por produção
A crueldade no uso do trabalho infantil na fábrica não ficava indiferente para os pais das crianças. Eles ingressaram nas lutas pela redução da jornada de trabalho, contribuindo para a formação de Comitês pela Redução da Jornada dos Trabalhadores, contra os quais houve a formação das Comissões das Fábricas que defendiam os interesses dos patrões.
Contra a crueldade, os Comitês para Redução da Jornada organizavam campanhas entre os operários. Muitas fábricas eram

Relacionados

  • Da revolução urbana á revolução industrial
    1207 palavras | 5 páginas
  • O homem estatístivo
    4165 palavras | 17 páginas
  • Revolução Industrial Norte-americana e Inglêsa
    1268 palavras | 6 páginas
  • ciência e método:uma visão histórica
    948 palavras | 4 páginas
  • Revolução Industrial
    2595 palavras | 11 páginas
  • Relaçao entreo filme germinal e o contexto social
    585 palavras | 3 páginas
  • Relatório Sociológico do filme Germinal
    1811 palavras | 8 páginas