UMA EXPERIÊNCIA DE LEITURA E LETRAMENTO COM O ENSINO MÉDIO INOVADOR (PROEMI)

3497 palavras 14 páginas
UMA EXPERIÊNCIA DE LEITURA E LETRAMENTO COM O ENSINO MÉDIO INOVADOR (PROEMI)

Maria Rita Araújo dos Santos

Introdução Se observarmos atentamente o ensino de língua materna, veremos que a prática pedagógica pauta-se em conteúdos pouco relevantes e que não contribuem para o desenvolvimento das competências e habilidades básicas para a sustentação do indivíduo na sociedade, debruçando-se sobre abordagens tradicionais que veem a língua apenas como um código e a literatura como pretexto para o ensino de gramática, não levando em consideração o conhecimento universal e humanista do qual esta faz parte.
…exibir mais conteúdo…
Desde então essa noção vem sendo utilizada na formação de professores, nos livros didáticos, que devem estar de acordo com os critérios de avaliação do Programa de avaliação do livro didático ( PNLD), que está em consonância com as orientações dos PCN.
Em decorrência da noção de gêneros como práticas de linguagem socialmente situadas, articula-se também a noção de práticas de usos da leitura e da escrita, pois interessa não apenas descrever o gênero, mas reconhecê-los, lê-los e escrevê-los em situações reais de uso da linguagem.

2 .O ensino da leitura como prática de letramento

Desde a pré-história o homem lê. Foi a partir das gravuras nas cavernas que ele iniciou o processo de leitura. Proença (2002, p. 10) destaca que “o homem pré-histórico pintava os seres, um animal, do modo como o via de uma determinada perspectiva reproduzindo a natureza tal qual sua vista captava”. O homem das “cavernas” retratava apenas o visível através das imagens. Na era primitiva, as pinturas rupestres serviam de base para o desenvolvimento da civilização e comunicação da espécie humana, na busca do diálogo com o desconhecido. Já no Egito, a escrita surge através de meios precários, e, mais tarde, foi aperfeiçoada, mas, a grande maioria da

Relacionados