Uma visão crítica do ensino público brasileiro

3161 palavras 13 páginas
UMA VISÃO CRÍTICA DO ENSINO PÚBLICO BRASILEIRO

Jaqueline Sampietro de Souza - UNEMAT
Samara Pricila Kleszcz - UNEMAT

Resumo
O objetivo deste artigo será refletir sobre formas alternativas de ensino na educação visando facilitar e dinamizar o processo de ensino­aprendizagem. Apontando metas de qualidade que ajudem o aluno a enfrentar o mundo atual como cidadão participativo, reflexivo e crítico, conhecedor de seus direitos e deveres, para que esses alunos venham a vislumbrar assim o conhecimento de forma prática e significativa.
Palavras-chave: ensino-aprendizagem, conhecimento, metodologias, educação.

Segundo Vanda Mendes Ribeiro e Joana Buarque de Gusmão (2004), é no âmbito escolar que ocorre os primeiros contatos com a
…exibir mais conteúdo…
Porém, na prática a realidade é outra, pois nem sempre esse estímulo acontece, formando assim profissionais pouco capacitados para exercer a função de educador.
“Formação deficitária; dificuldade em articular teoria e prática: a teoria de que dispõe, de modo geral, é abstrata, desvinculada da prática e, por sua vez a abordagem que faz da prática é superficial, imediatista não crítica.” (VASCONCELLOS, 1995, p.19).
A universidade que não se comunica com a sociedade, acaba não transmitindo para os seus acadêmicos a real precariedade do ensino publico brasileiro, estes somente passando a conhecer quando entram nas disciplinas de estágios, indo para a sala de aula muitas vezes com perspectivas que serão anuladas por inúmeros fatores, fazendo com que ocorra a desestimulação e a desistência por parte desses futuros professores na área de licenciatura.
“Um professor destituído de pesquisa, incapaz de elaboração própria é figura ultrapassada, uma espécie de sobra que reproduz sobras. Uma instituição universitária que não sinaliza, desenha e provoca o futuro encalhou no passado.” (DEMO, 1994, p. 27).
Ainda na visão da autora Dinéia Hypolitto (2004, p. 2-3):

O professor, nela formado, deve ter bastante inteligência, tempo e decisão para superar essas deficiências. Por si mesmo, deve procurar atualizar-se, embasar-se teoricamente, observar a

Relacionados

  • Educação, cultura e sociedade
    4365 palavras | 18 páginas
  • Sociólogos brasileiros brasileiros
    3526 palavras | 15 páginas
  • A produção do fracasso escolar: Maria Helena de Souza Patto CAPITULO II. O modo capitalista de pensar a escolaridade: anotações sobre o caso brasileiro.
    1306 palavras | 6 páginas
  • Resumo - políticas de educação
    1596 palavras | 7 páginas
  • Pluralidade cultural pcn
    1285 palavras | 6 páginas
  • Resumo escolarização de jovens e adultos
    2806 palavras | 12 páginas
  • probabilidade da genetica
    896 palavras | 4 páginas
  • Resenha Crítica "Ensinar não é transferir conhecimentos"
    1362 palavras | 6 páginas