Vida e obra de hannah arendt

2276 palavras 10 páginas
Biografia
Hannah Arendt nasceu na Alemanha (1902 – 1975) e era judia. Devido aos horrores da 2º Guerra Mundial, fora presa, fugiu para a Itália e depois foi presa (uma segunda vez) em Paris e foi para os Estados Unidos com o marido, onde permaneceu até a sua morte. Sua obra pode ser considerada fenomenológica, pois enfatiza a dimensão intencional da consciência como ponto de partida para filosofar. Ela preocupa-se em ajustar o si próprio de cada ser humano com a política.
Seria perigoso pensar os temas que Hannah Arendt desenvolve sem ressaltar que seu pensamento refere-se especialmente sobre o regime totalitário empregado na Alemanha nazista de Hitler. Foi a partir de Auschwitz, onde pessoas estavam sendo mortas inocentemente, que ela
…exibir mais conteúdo…
O poder no regime totalitário devora sua calda e provoca total derrota a longo prazo, como implicação de sua violência que não considerou o direito a igualdade. Um Estado de Direito não se resume a legislação, embora possuindo formalismos jurídicos, os mesmos estão permeados pela corrupção do poder vigente que se coloca acima de seus próprios ditames. Governos que se conformam à ausência do pensar.
Que transformam palavras em clichês e que veem um risco eminente no livre pensamento apelando à censura, estão perdidos em seu próprio delírio.
O Homem que se liberta da demagogia seja de si seja de outrem, estando livre para pensar e agir de maneira a transformar sua liberdade é o homem da polis grega, como Sócrates desejaria. E na visão de Aristóteles é o ser virtuoso que vê em seu potencial a capacidade de fazer valer sua própria existência.
A violência segundo Arendt
Ademais, o perigo da violência, mesmo que esta se movimente dentro de uma estrutura não - extremista de objetivos a curto prazo, será sempre que os meios poderão dominar os fins. Se os objetivos não forem alcançados rapidamente, o resultado será não meramente a derrota, mas a introdução da prática da violência em todo organismo político. (...) A prática da violência como toda ação, transforma o mundo, mas a transformação mais provável é em um mundo mais violento (ARENDT, p. 45).

Relacionados

  • Hannah arendt e o totalitarismo
    1937 palavras | 8 páginas
  • Vida e obra de erikson
    1410 palavras | 6 páginas
  • Vida e obra de fourier
    2063 palavras | 9 páginas
  • Resenha do filme o pianista e hannah arendt
    964 palavras | 4 páginas
  • A vida e obra de aleijadinho
    3515 palavras | 15 páginas
  • Vida e obra de issac newton
    2320 palavras | 10 páginas
  • vida e obra de Mendes de carvalho
    2581 palavras | 11 páginas
  • vida e obra de antonio jacinto
    1325 palavras | 6 páginas
  • Resumo do texto de hannah arendt
    1352 palavras | 6 páginas