Villa, Marco Antonio. A Revolução mexicana - resenha

1881 palavras 8 páginas
“Em 1910, para a surpresa geral, o México é sacudido pela primeira revolução do século XX. Envolvendo todas as classes sociais numa guerra civil que levou à morte 1 milhão de mexicanos; a etapa armada só se concluiu com a destruição do Estado porfirista e a construção do novo Estado”. É desta forma que Marco Antonio Villa inicia seu livro A Revolução Mexicana (1910-1940), a justificativa para o período de 1910 – 1940 ao tratar de Revolução Mexicana, são segundo o autor que em 1910 Francisco Madero lidera a derrubada armada a ditadura de Porfírio Diaz e destaca as realizações de Lázaro Cárdenas em 1940 promovendo …exibir mais conteúdo…
Em fevereiro de 1911 Madero retorna ao México em busca de uma grande vitória armada que gerasse uma grande importância politica, por fim é derrotado pelo exercito em Casas Grande. Apesar de não ter conseguido sua esperada vitória armada, o estado em que o medico se encontrava acabou aprofundando a crise do porfirismo.
Em março a revolução chega ao sul, liderados por Emiliano Zapata, os camponeses iniciam a rebelião de Morelos, enquanto que no norte, Madero consegue o apoio de Pancho Villa, bandido social e grande conhecedor do terreno no qual a revolução iria se dar a luta armada. Madero convida Villa a se incorporar no exercito revolucionário e após a vitória do mesmo em Ciudad Juárez, a crise porfirista não tem mais volta, e em 21 de maio Porfirio Díaz renuncia a presidência.
Madero toma posse da presidência em 6 de Novembro, porem enfrenta uma nova crise. Uma vez no poder, o grupo maderista viu-se pressionado por forças sociais diversas: revolucionárias e contra-revolucionárias. Em um extremo, os camponeses, liderados pelos reformadores Emiliano Zapata e Pascual Orozco, que exigiam uma reforma agrária radical, objetivo pelo qual o campesinato formara fileiras para lutar na Revolução vitoriosa. Do outro lado, as forças Reacionárias, constituídas pela oligarquia latifundiária, pela burguesia. O movimento revolucionário mal começara e tomava

Relacionados

  • Revolução mexicana
    2178 palavras | 9 páginas
  • resenha sobre a revolução agrícola neolítica
    1633 palavras | 7 páginas
  • Revolução Burguesa no Brasil - Resenha
    1689 palavras | 7 páginas
  • Resenha do filme "Danton - o processo da revolução"Resenha do filme "Danton - o processo da revolução"
    436 palavras | 2 páginas
  • Resenha do livro "preconceito linguístico" - marcos bagno
    965 palavras | 4 páginas
  • Resenha As Origens da Revolução Russa
    788 palavras | 4 páginas
  • Resenha sobre a revolução hannah
    2407 palavras | 10 páginas
  • RESENHA: O Direito à Literatura Antonio Candido
    765 palavras | 4 páginas
  • Resenha de revolução industrial
    397 palavras | 2 páginas