Violencia religiosa - Islamismo, judaismo e cristianismo

4460 palavras 18 páginas
VIOLÊNCIA RELIGIOSA – CRISTIANISMO, JUDAISMO E ISLAMISMO

1. INTRODUÇÃO

Muitos hoje em dia acusam o Islamismo é uma religião violenta e intolerante. No entanto, os defensores desta religião afirmam que esta não é uma peculiaridade somente desta religião, mas que todas as religiões monoteístas possuem sua parcela de escrituras violentas e intolerantes, assim como histórias sangrentas.
Este argumento, muito frequentemente, põe fim a qualquer discussão sobre se violência e intolerância são únicas ao Islamismo. Os defensores deste argumento afirmam que antes de condenar o Alcorão e as palavras e ações históricas do profeta Maomé por incitarem violência e intolerância, os judeus são aconselhados a considerarem as atrocidades históricas cometidas por seus antepassados hebreus como registrado em suas próprias escrituras e os cristãos são aconselhados a considerarem o ciclo de violência brutal que seus antepassados cometeram em nome de sua fé, contra não-cristãos e contra companheiros cristãos. Em outras palavras, os judeus e os cristãos são lembrados de que aqueles que vivem em casas de vidro não devem sair atirando pedras.
Mas será que esse é realmente o caso? Será algo legítimo fazer uma analogia com outras escrituras? Teria sido a violência hebraica na antiguidade, e violência cristã na era medieval, comparáveis de algum modo com a tenacidade da violência muçulmana na era moderna? A seguir estudaremos mais sobre estas três

Relacionados

  • Religiões Proféticas
    2912 palavras | 12 páginas
  • Atividade avaliativa de antropologia
    814 palavras | 4 páginas
  • Intolerancia Religiosa no seculo XXI
    924 palavras | 4 páginas
  • Conflitos religiosos na atualidade
    1574 palavras | 7 páginas
  • Semelhanças Entre o Budismo e o Cristianismo
    18405 palavras | 74 páginas
  • Hinduísmo
    2638 palavras | 11 páginas
  • Resumo: Quando o Nosso mundo se tornou Cristão.
    7564 palavras | 31 páginas
  • Oriente Médio: Geopolítica e Economia Israel, Territórios Palestinos, Síria, Líbano, Arábia Saudita, Iraque e Irã.
    9315 palavras | 38 páginas